Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

8 ex-soldados foram condenados a 18 anos de prisão pelo assassinato do cantor chileno Victor Jara

O cantor foi assassinado em 1973

Oito ex-soldados chilenos foram esta semana condenados a 18 anos de prisão pelo seu envolvimento no assassinato de Victor Jara, em 1973.

As sentenças foram lidas na passada terça-feira, sendo que outro antigo soldado foi condenado a cinco anos de prisão por ter encoberto o crime.

Victor Jara foi professor, encenador, poeta e um popular cantor de protesto. Fervoroso apoiante do Presidente Salvador Allende, foi capturado por forças leais ao ditador Augusto Pinochet, em 1973, aquando do golpe militar por este encetado.

Juntamente com milhares de outros prisioneiros, o músico foi levado para o Estádio Chile (hoje Estádio Victor Jara), espancado e fuzilado. O seu corpo foi, posteriormente, abandonado numa rua perto de um cemitério.

Ao longo da sua carreira, Victor Jara editou oito álbuns de estúdio, e dois outros foram editados postumamente. O cantautor chileno foi uma grande influência para nomes como Bruce Springsteen, que o homenageou em 2013, The Clash ou a Brigada Victor Jara, grupo português que nele se inspirou na hora do batismo.