Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Operação U2: o primeiro sucesso comercial com “War”

Terceiro álbum da banda irlandesa incluía os êxitos ‘New Year’s Day’ e ‘Sunday Bloody Sunday'

Apesar de ter como regra não trabalhar com o mesmo artista mais do que duas vezes, Steve Lillywhite acedeu a produzir o terceiro álbum dos U2. “War” chegou às lojas a 28 de fevereiro de 1983 e tornou-se o primeiro sucesso comercial da banda irlandesa, muito por culpa de canções que se transformaram em verdadeiros hinos. ‘New Year’s Day’ e ‘Sunday Bloody Sunday’ continuam, até hoje, a ser momentos obrigatórios, e muito celebrados, nos concertos.

U2 - "War"

U2 - "War"

As duas canções supracitadas, ambas editadas como single, renderam também a “War” o epíteto de primeiro álbum abertamente político dos U2, com ‘Sunday Bloody Sunday’ (uma descrição do domingo sangrento de 30 de janeiro de 1972 em Derry, na Irlanda do Norte, que acabou com 14 manifestantes católicos mortos pelo exército inglês) a ser reconhecida até hoje como uma das canções de protesto mais marcantes das últimas décadas e ‘New Year’s Day’ a ser inspirada no movimento social polaco Solidariedade, que teve na década de 80 o seu período áureo.

Gravado nos Windmill Lane Studios, tal como os dois primeiros discos, “War” destronou “Thriller” de Michael Jackson do primeiro lugar do top britânico, tornando-se assim o primeiro disco da banda a subir à liderança da concorrida tabela (nos Estados Unidos ficou-se pelo 12º lugar, mas foi o primeiro da banda a alcançar o galardão de ouro). O disco conta com contribuições do violinista Steve Wickham e das cantoras de Kid Creole and the Coconuts e na capa surge o mesmo rapaz da de “Boy” (Peter Rowen, irmão de um amigo de Bono).