Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Os U2 em palco em Bruxelas, na Bélgica, num concerto integrado na primeira digressão internacional. 18 de outubro de 1980

Virginia Turbett/Getty Images

Operação U2: A primeira digressão internacional

Com a edição de “Boy”, o álbum de estreia, em 1980, a banda irlandesa partiu para a estrada, tendo atuado dos dois lados do Atlântico

Pouco antes de “Boy”, o primeiro álbum dos U2, sair para as lojas, o quarteto fez-se à estrada, percorrendo Inglaterra de lés a lés (vários concertos em Londres, Leeds, Liverpool, Birmingham, Manchester) para apresentar as novas canções. Seguiram, depois, para a Europa continental, tocando na Holanda, Bélgica, Escócia e França. Rapidamente a crítica especializada reconheceu a ambição da banda e a exuberância do vocalista.

No final do ano, e antes de regressarem à Irlanda para uma série de espetáculos em época natalícia, Bono e companhia cruzaram o Atlântico para subir a palcos norte-americanos e canadianos: começaram no Ritz, em Nova Iorque, e terminaram a primeira incursão americana em Filadélfia. No início de 1981, antes de voltarem ao estúdio para começar a gravar o segundo álbum, partiram de Belfast para voltar a Inglaterra e Escócia.

O alinhamento variou de atuação para atuação, mas todas as canções de “Boy” seriam apresentadas em palco, à exceção do tema que encerrava o disco, ‘Shadows and Tall Trees’. Perto do final da digressão, a banda começou a tocar inéditos, posteriormente incluídos em “October”, o segundo longa-duração (casos de ‘Fire’ ou ‘I Fall Down’).