Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

U2

Martyn Goddard/Getty Images

Operação U2: O porquê de um nome ambíguo

Coincidindo com a saída do irmão mais velho de The Edge, a banda irlandesa encontrou finalmente o nome certo

Menos de dois anos depois de começarem a fazer música, mudaram novamente – e definitivamente – de nome: depois de Feedback e de Hype, Bono, The Edge, Adam Clayton e Larry Mullen Jr. decidiram passar a chamar-se U2. Segundo a banda, a alteração foi instigada por Steve Averill, dos Radiators From Space, que os convenceu que The Hype era um nome terrível.

O músico, amigo da família de Clayton, terá sugerido vários nomes, de entre os quais a banda escolheu, então, U2 por ser “o menos mau” e uma denominação ambígua, com várias interpretações, e inclusiva.

O fim dos Hype e nascimento dos U2 ficou imortalizado num concerto no Centro Comunitário de Howth, nos subúrbios de Dublin, em março de 1978. A atuação serviu também para Dik Evans, irmão mais velho de The Edge, se despedir do grupo: saiu a meio, deixando os quatro U2 em palco para apresentar as primeiras canções originais.