Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

O ator Rami Malek como Freddie Mercury no trailer de "Bohemian Rhapsody"

Trailer de biopic dos Queen gera polémica: “Tentaram esconder a identidade bissexual do Freddie Mercury”

Bryan Fuller, argumentista de séries de televisão, acusa o estúdio por trás do filme de usar estratégia de marketing para agradar público heterossexual

Bryan Fuller, argumentista e produtor norte-americano de séries de televisão ("Hannibal"; "Star Trek: Discovery"), acusou o estúdio 20th Century Fox, estúdio por trás do biopic dos Queen, "Bohemian Rhapsody", de tentar esconder a bissexualidade de Freddie Mercury no trailer do filme, ontem divulgado.

"Mais alguém vagamente irritado (o suficiente para twittar sobre o assunto) com o facto de o trailer de 'Bohemian Rhapsody' incluir a super-estrela gay/bi Freddie Mercury a flirtar com e a enrolar-se com uma mulher sem qualquer indicação do seu amor pelos homens?", escreveu no Twitter.

Depois de criticado por outros utilizadores, que o acusaram de desrespeitar a identidade bissexual de Mercury, Fuller acrescentou "é #hetwashing (lavagem heterossexual) por questões de marketing".

Partilhando uma descrição divulgada pelo estúdio no canal de YouTube do filme e na qual se lê que Mercury, que morreu por complicações relacionadas com o HIV/SIDA, enfrentava uma "doença potencialmente mortal", o argumentista acrescentou: "caro 20th Century Fox. Sim, era uma doença que colocava a vida dele em risco, mas, sendo mais específicos, era SIDA. Que apanhou depois de fazer sexo com homens. Façam lá isso melhor".

"Sinto que o trailer está a apagar o facto de ele ser queer", acrescentou ainda, "se eles não tivessem problemas com a bissexualidade dele teriam referido esse facto. Mostrá-lo em cenas românticas com uma mulher mas não com um homem (3 frames não contam) não é uma celebração da identidade bissexual. É escondê-la".

Veja ou reveja abaixo o trailer de "Bohemian Rhapsody", que conta com Rami Malek (da série "Mr Robot") no papel principal e que estreia nas salas de cinema portuguesas no dia 1 de novembro.