Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Rita Ora

Getty Images

Rita Ora pede desculpa à comunidade LGBT por canção sobre bissexualidade: “É a minha experiência pessoal”

Depois de criticada por artistas como Kehlani, Shura ou Hayley Kiyoko, a cantora britânica diz que 'Girls' é baseada na sua experiência pessoal, admitindo que tem relações amorosas com homens e mulheres

Rita Ora escreveu um pedido de desculpa à comunidade LGBT depois de ter sido criticada pela letra de 'Girls', o seu mais recente single, que conta com as colaborações de Charli XCX, Cardi B e Bebe Rexha.

Depois de outras artistas assumidamente queer, como Hayley Kiyoko, Kehlani ou Shura, apontarem o mal que versos como "red wine, I just wanna kiss girls, girls, girls" (algo como "depois de beber vinho tinto, só me apetece beijar raparigas") podem provocar, Ora assumiu a sua bissexualidade.

"'Girls' foi escrita para representar a minha verdade e é um relato preciso de uma experiência muito real e honesta da minha vida", começa por escrever no Twitter, "mantive relações amorosas com mulheres e com homens ao longo da minha vida e esta é a minha jornada pessoal".

Kiyoko defende que 'Girls' "alimenta o voyeurismo masculino enquanto marginaliza a ideia de uma mulher amar outra mulher" e Ora responde: "peço desculpa se a forma como me expressei na minha canção magoou alguém. Nunca causaria danos intencionais a outras pessoas LGBTQ+ ou a quem quer que seja".