Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Vídeo de 'Despacito' apagado do YouTube por hackers que exigem “liberdade para a Palestina”

Vídeo do sucesso de Luis Fonsi e Daddy Yankee tinha-se tornado o primeiro de sempre a atingir a marca de 5 mil milhões de visualizações. Também vídeos de Taylor Swift e Drake foram afetados pelo ataque

O vídeo de 'Despacito', um dos maiores sucessos de 2017, foi apagado do YouTube por um grupo de hackers que exige "liberdade para a Palestina".

Isto acontece depois de o vídeo do tema de Luis Fonsi e Daddy Yankee bater mais um recorde: tornou-se o primeiro de sempre a atingir a marca de 5 mil milhões de visualizações.

Neste momento, a mensagem que surge quando se segue o link para o vídeo é de que "este vídeo foi removido pelo utilizador", mas no Google surge uma imagem da série "A Casa de Papel", com os protagonistas mascarados a apontar armas à câmara.

Segundo o NME, antes de ser removido, ainda foi possível ver no título do vídeo os nomes dos hackers, entre os quais se encontram Prosox e Kuroi'sh, que deixaram também a mensagem de liberdade para a Palestina.

Além de 'Despacito', também vídeos populares de canções de Shakira, Drake, Katy Perry ou Taylor Swift foram apagados pelos mesmo hackers, dando a entender que o ataque foi direcionado ao Vevo, site de vídeos musicais e de entretenimento do YouTube.