Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

Jovens fãs de metal são os que correm maior risco de suicídio

Um novo estudo descreve os fãs de metal como estando em maior risco de cometer suicídio

Um novo estudo realizado em conjunto pelas Universidades de Manchester e Liverpool descreve os jovens fãs de metal como estando em maior risco de cometer suicídio.

Entre 31% e 74% dos fãs de metal questionados para este estudo disseram ter tido já pensamentos suicidas, em contraste com os 14%-35% de pessoas que não são fãs do género, e que também o afirmaram.

Peter Taylor, psicólogo da Universidade de Manchester, admitiu que há quem considere "um mito" o facto de os fãs de subculturas alternativas correrem um maior risco de suicídio, ou de se auto-mutilarem, mas refere que o estudo aponta precisamente nesse sentido.

"Há que inserir este estudo num outro contexto, o da perspetiva do grande público em relação a estas subculturas, e o impacto que isso tem na saúde mental dos jovens", esclareceu.

"Não queremos dizer que os médicos devem preocupar-se se virem alguém com uma t-shirt dos Metallica, mas se houver outros sinais que apontem para comportamentos de risco, devem questioná-los".

"Muitas pessoas aliam-se a este tipo de grupos porque sentem que não têm lugar na sociedade, e por isso são vulneráveis. Mas também há uma vitimização e um estigma associado a estas subculturas", rematou.

O estudo conclui que será necessário uma maior pesquisa de forma a compreender a associação entre auto-mutilação, suicídio e pertença a uma subcultura, bem como os factores subjacentes a tudo isso.