Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Andres Putting/Eurovision.tv

Não é só o plágio que não é permitido. As 12 regras do Festival da Eurovisão que talvez não conheça

O Festival da Eurovisão tem regras bem definidas. A proibição de “animais vivos” em palco e a entrada garantida na final dos países que mais pagam são algumas

O Festival da Eurovisão tem uma lista de regras bem definida, estabelecida pela European Broadcasting Union (EBU) e aprovada pelo comité executivo da mesma. A BLITZ leu o documento que as delegações de todos os países concorrentes terão de respeitar e faz um resumo.

1. Não podem participar no concurso mais de 46 países e um número não superior a 26 deverá competir na final. Para a edição de 2018, que se realiza em Lisboa, há 43 canções apuradas, sendo que 37 vão dividir-se entre duas semifinais: 19 na primeira, 18 na segunda.

2. Há seis países a quem é garantida entrada direta na final. O país organizador de cada edição, que em 2018 é Portugal, e os cinco maiores financiadores da EBU: França, Alemanha, Espanha, Itália e Reino Unido. Os restantes países deverão competir em duas meias-finais.

3. Aos membros 'VIP' será concedida a oportunidade exclusiva de votar nas semifinais, dado que não estão a concurso nas mesmas. Portugal, Espanha e Reino Unido votarão na primeira; França, Alemanha e Itália na segunda.

4. As canções concorrentes não podem ter sido comercialmente publicadas numa data anterior a 1 de setembro de 2017.

5. A duração máxima de cada canção é de 3 minutos. Qualquer canção ou performance da mesma que seja mais longa pode ser desclassificada.

6. Só podem estar até 6 pessoas em palco em cada atuação.

7. Não são permitidos "animais vivos" em palco.

8. Todos os concorrentes devem ter pelo menos 16 anos no dia da final.

9. A faixa instrumental que acompanha cada canção não deve conter vocalizações que assistam ou substituam a voz ao vivo do concorrente.

10. Nenhuma letra ou atuação deve "manchar a reputação" do concurso. Não são permitidas letras, discursos, atitudes políticas ou de natureza similar. Da mesma forma, não é permitido praguejar ou dizer palavrões nas canções.

11. Mensagens que promovam organizações, instituições, causas políticas, marcas, empresas, produtos e serviços serão proibidos nas instalações do concurso (sala de espetáculos, cerimónia de abertura, 'aldeia da Eurovisão', área de imprensa, etc).

12. Deve haver um equilíbrio entre os membros de cada júri nacional de forma a assegurar representatividade em termos de género, idade e experiência. Contudo, todos os membros do júri devem ser cidadãos do país que representam.

As duas semifinais vão decorrer nos dias 8 e 10 de maio, na Altice Arena, em Lisboa. A final do certame realiza-se no mesmo local, a 12 de maio.