Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Tozé Brito

Rita Carmo

Tozé Brito: “Se o senhor Luís Jardim está em busca de visibilidade terá que procurá-la noutro lado”

À BLITZ, Tozé Brito responde ao 'ataque' de Luís Jardim, produtor musical que dirigiu duras críticas ao seu papel como jurado do Festival da Canção. “Vejo-me obrigado a defender-me”

Tozé Brito reagiu a declarações de Luís Jardim, segundo as quais o músico e atual membro do júri do Festival da RTP da Canção “não é confiável” por - afirma o produtor musical - dar proteção a Tony Carreira no exercício do seu cargo de administrador da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA).

"Não deveria dar tempo de antena a quem não me merece consideração, mas vejo-me obrigado a defender-me", começou por comentar Tozé Brito. "Há duas coisas graves nas declarações do senhor Luís Jardim: em primeiro lugar, acusa-me de defender o Tony Carreira, algo que não compreendo. Os processos de Tony Carreira, como é público, estão a correr em tribunal e, portanto, em segredo de justiça. Nós na SPA não apoiamos nem defendemos ninguém: quando estes casos de suposto plágio chegam até nós, o nosso procedimento é sempre igual: contactamos peritos, pessoas com formação superior em música, maestros, para darem o seu parecer que depois são entregues ao tribunal. Quem decide se há ou não plágio são os juízes encarregues destes casos. A SPA não é um tribunal".

O músico, autor e editor acrescenta: "Nestas questões legais eu não me considero qualificado para me pronunciar, coisa que pelos vistos o Luís Jardim considera ser, contrariando até o princípio da presunção de inocência até os tribunais se pronunciarem sobre os casos".

Tozé Brito aponta como segundo ponto das "gravíssimas acusações" do produtor Luís Jardim, que foi jurado em programas televisivos como "Ídolos" ou "A Tua Cara Não Me É Estranha", os comentários deste sobre José Cid, eliminado na primeira semifinal da edição deste ano do certame, e o tratamento negativo que Cid terá alegadamente recebido por parte do júri do Festival da Canção. "O senhor Luís Jardim acusa-nos de nada percebermos de música, por causa do desempenho do José Cid no Festival, mas claramente não sabe do que fala porque eu e o Júlio Isidro, que ele também ataca, fomos os únicos elementos do júri que pontuaram - com valor elevado - o José Cid".

"Quando nos acusa de sermos ignorantes", prossegue Tozé Brito, "talvez Luís Jardim desconheça que eu tenho um percurso de 50 anos na música. Eu não sei o que ele fez quando esteve em Inglaterra, não estava lá, não vi, e por isso nunca comentaria as suas habilitações, mas pelos vistos ele passou tanto tempo fora que também desconhece o meu percurso. Por isso mesmo, deveria abster-se deste tipo de comentários".

"Não tenho qualquer interesse em alimentar novelas e, para mim, esta questão morre aqui. Se o senhor Luís Jardim está em busca de visibilidade, terá que procurá-la noutro lado", conclui.