Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Luís Jardim

Luís Jardim arrasa Tozé Brito: “Um tipo que protege o Tony Carreira não é confiável”

O produtor e antigo jurado do programa televisivo “Ídolos” criticou o júri do Festival da Canção - e não poupou Tozé Brito e Júlio Isidro

Luís Jardim criticou fortemente o júri do Festival da Canção, deixando reparos a Tozé Brito e Júlio Isidro.

“Conheço perfeitamente o Tozé Brito. É o pior exemplo para julgar um caso de eventual plágio [Jardim refere-se ao caso Diogo Piçarra]. Um tipo que é diretor da Sociedade Portuguesa de Autores e protege o Tony Carreira não é confiável”, afirmou ao site da Notícias TV o músico e produtor madeirense, que foi jurado de concursos de talentos na SIC e TVI.

Jardim também contesta a presença de Júlio Isidro entre a 'academia' que avalia as canções a concurso. “O Júlio Isidro não percebe nada de música”, afirma, referindo-se ao veterano da televisão portuguesa, que é acompanhado na sua função por Ana Bacalhau, Ana Markl, António Avelar Pinho, Carlão, Mário Lopes, Sara Tavares, Tozé Brito e Luísa Sobral.

O produtor sai em defesa de José Cid, eliminado na primeira semifinal do certame. “Um júri que dá um ponto à canção do José Cid, que sabe mais de música do que eles todos juntos, diz muito sobre o júri”. “Até pelo respeito à sua carreira nunca poderia ter só um ponto”, considera.

O alegado caso de plágio de Diogo Piçarra é também abordado. “Só há sete notas musicais. Depois, há variantes, mas há sempre alguma semelhança entre canções”, explica. Se existe “o perigo de plágio em teoria”, Jardim não acredita que Piçarra o tenha feito intencionalmente.