Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

Harvey Weinstein processado pelo Estado de Nova Iorque

A Weinstein Company é acusada de ter violado vários direitos civis e humanos

Eric Schneiderman, procurador-geral do estado de Nova Iorque, deu entrada em tribunal com um processo contra a Weinstein Company, visando sobretudo Harvey Weinstein e o seu irmão, Bob Weinstein.

A Weinstein Company é acusada de ter violado vários direitos civis e humanos e várias leis de trabalho, num processo que é consequência das acusações de assédio e abuso sexual feitas contra Harvey Weinstein.

No processo, é referido que a Weinstein Company é responsável "por um ambiente de trabalho hostil para com um determinado género, por um padrão de assédio sexual por troca de favores, e pelo mau uso dos recursos da empresa para fins ilícitos, de 2005 a 2017".

Notada é a inclusão de Bob Weinstein no processo. O empresário é acusado - tal como os restantes diretores da empresa - de cumplicidade para com Harvey Weinstein, cujo comportamento seria do seu conhecimento.

Em comunicado, Eric Schneiderman alega que a Weinstein Company "não protegeu os seus empregados de um assédio sexual constante, intimidação e discriminação".

"Qualquer venda da Weinstein Company deverá assegurar que as vítimas serão devidamente compensadas, que os empregados serão protegidos e que os criminosos ou cúmplices não enriquecerão injustamente", conclui.