Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

“Lars Ulrich é o Steve Jobs do thrash metal”, afirma baixista dos Megadeth

David Ellefson teceu rasgados elogios ao baterista dos Metallica

O baixista dos Megadeth, David Ellefson, emprestou a sua voz a um novo DVD que conta a história do thrash metal, The Rise of L.A. Thrash Metal, lançado há poucos dias.

O documentário aborda tanto o nascimento como a popularização do género, visto como uma alternativa ao glam metal dos anos 80.

"Fomos a primeira geração que teve discos de punk e de metal. O que fizemos foi basicamente juntar a velocidade, a agressão e os temas políticos do punk aos riffs e solos de guitarra mais refinados do metal, bem como ao som da sua bateria", afirmou, à ABC Radio.

Ellefson explicou ainda como surgiram os Megadeth, tidos como um dos "Quatro Grandes" do thrash metal. A motivação para fazerem mais e melhor terá partido de uma carta de um fã a Dave Mustaine, líder da banda.

"[A carta] Dizia 'Dave, mal posso esperar por ouvir a tua banda nova. Espero que as tuas cenas sejam mais rápidas que as dos Metallica'", contou. "Essa carta mudou o rumo dos Megadeth para sempre".

Pelo meio, Ellefson deixa ainda rasgados elogios a Lars Ulrich, baterista dos Metallica e uma das figuras que impulsionaram o thrash. "[Ulrich] é o Steve Jobs do thrash metal. É o tipo que tinha a visão daquilo que devia ser o género. Os Metallica criaram por si só um terreno enorme que todos nós pudemos seguir", disse.