Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

Vários artistas vão usar rosas brancas nos Grammys, em apoio ao movimento #TimesUp

Artistas como Tom Morello ou Dua Lipa vão mostrar a sua solidariedade para com o movimento de luta contra o assédio sexual

Vários membros da indústria musical, entre promotores, editores e artistas, irão usar rosas brancas na cerimónia deste ano dos Grammys, numa demonstração de solidariedade para com o movimento #TimesUp.

Esta demonstração está a ser organizada por Meg Harkins (Roc Nation) e Karen Rait (Interscope / Geffen / A&M), e pretende ser mais uma forma de apoio ao movimento de luta contra o assédio e abuso sexual.

A decisão de utilizar rosas brancas surgiu após um encontro em Nova Iorque, entre várias mulheres ligadas à indústria musical. Branco foi a cor utilizada pelas mulheres que defenderam o seu direito ao voto, em protestos ocorridos no início do século passado, e foi também a cor do vestido de Hillary Clinton durante a tomada de posse de Donald Trump.

Vários artistas expressaram já a sua intenção em usar, também, rosas brancas durante os Grammys. Dua Lipa, Tom Morello, Halsey, Kelly Clarkson, Cyndi Lauper ou Rita Ora são alguns dos nomes que irão aderir ao protesto.

O objetivo é fazer com que a questão do assédio e abuso sexual seja abordada durante a cerimónia dos Grammys, visto que não estava planeada nenhuma outra forma de protesto ou até de discussão.

"Esta é uma conversa que temos de ter, politicamente falando, no nosso país. E é uma conversa que temos de ter com os nossos artistas e com as nossas empresas", explicou Harkins. "Se alguém se estiver a sentir alvo de discriminação no seu trabalho, ou não se sentir seguro, terão pessoas que os apoiam".