Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Tim, dos Xutos, na Revista do Expresso: “Não sabíamos se a saúde do Zé Pedro ia aguentar”

No dia em que os Xutos & Pontapés encerram a sua digressão de 2017 no Coliseu dos Recreios, o vocalista da banda assina este sábado um texto na Revista do Expresso marcado pela incerteza quanto ao futuro da banda devido ao estado de saúde do guitarrista Zé Pedro

"Vou começar pelo fim", pode ler-se no artigo publicado este sábado na Revista do Expresso e assinado por Tim, vocalista, baixista e letrista dos Xutos & Pontapés, que apresentam o derradeiro concerto deste ano no Coliseu dos Recreios em Lisboa. "O concerto deste sábado marca o fecho da tour de 2017, mas no início não sabíamos se a saúde do Zé Pedro ia aguentar o esforço necessário; esta incerteza marcou a digressão, mas graças aos deuses e ao ânimo do Zé tivemos grandes concertos por todo o país, e ele só não tocou em Toronto por imposição nossa".

A incerteza quanto ao futuro dos Xutos & Pontapés atravessa um longo artigo, pejado de fotos que ilustram várias fases da carreira da banda de Tim, Zé Pedro, Kálu, João Cabeleira e Gui. O concerto deste sábado transmite também esses cuidados: "foi um concerto montado para, de alguma forma, proteger a saúde do Zé (e a nossa) com um pequeno espaço acústico no meio para recuperar o fôlego", diz Tim, também pertencente aos Resistência. Esse momento acústico incluirá, por exemplo, o êxito "Contentores".

Sabe-se também que a banda preparou outras surpresas para a noite deste sábado. Dois temas novos, nunca publicados em disco, serão interpretados pela primeira vez em Lisboa. "Sementes do Impossível", feito para a banda-sonora do filme Índice Médio de Felicidade (de Joaquim Leitão) e "Mar de Outono", uma canção que o vocalista e baixista descreve como "um baladão à Pink Floyd", já estreado ao longo desta digressão.

A banda irá concentrar-se, de seguida, no gravação do próximo álbum de estúdio que já conta com uma canção de título "Duro" e uma outra da autoria de João Cabeleira.

O concerto no Coliseu de Lisboa terá início às 22h, com preços que variam entre os 25 e os 30 euros.