Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

Asia Argento, que cantou com Legendary Tigerman em “Femina”, diz que foi violada por Harvey Weinstein

A atriz italiana é uma das vozes que se ergueram contra o produtor Harvey Weinstein

A atriz italiana Asia Argento é uma das vozes que se ergueram contra o produtor Harvey Weinstein, que está a ser acusado de assédio e abuso sexual por parte de várias mulheres.

Num artigo para a New Yorker, Argento conta que o produtor a violou em 1997, numa festa organizada pela Miramax, empresa co-fundada por Weinstein, em França.

Segundo Argento, que à altura contava apenas 21 anos, Weinstein ter-lhe-à feito sexo oral contra a sua vontade, após a convidar para o seu quarto e de lhe ter pedido uma massagem.

A atriz admite agora que, nos meses subsequentes, se tornou próxima de Weinstein e teve mesmo relações consensuais com o produtor, temendo que a rejeição deste pudesse destruir a sua carreira.

A atriz, hoje em dia namorada do chef Anthony Bourdain, está no entanto a receber várias críticas por só ter exposto a violação de que foi alvo vinte anos após esta ter acontecido, o que a motivou a responder aos seus críticos nas redes sociais.

Recorde-se que, em 2009, Asia Argento colaborou com Legendary Tigerman em Femina, tendo cantado em dois dos temas presentes nesse disco: "Life Ain't Enough For You" e "My Stomach Is The Most Violent Of All Italy".