Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

Bruce Springsteen não considera necessário escrever canções anti-Trump

O músico falou sobre o seu próximo álbum à revista Variety

Em entrevista à revista Variety, Bruce Springsteen abordou o seu próximo álbum e deixou uma certeza: não conterá canções sobre Donald Trump.

O Boss considera que "de momento não é necessário" escrever canções sobre o atual presidente dos E.U.A., dizendo ainda não ter interesse em escrever sobre a atualidade. "Disse o que tinha a dizer, nesse aspeto, no Wrecking Ball", afirmou, referindo-se ao disco que lançou em 2012.

O cantor não deixa de ser, no entanto, um feroz crítico de Donald Trump, tendo lançado uma canção de protesto em abril, "That's What Makes Us Great", em parceria com Joe Grushecky. Mas, explica, tem sentimentos ambíguos no que toca ao cruzamento da música com a política.

"Ainda acredito que, essencialmente, as pessoas ouvem música para seu entretenimento. Pode falar dos seus problemas diários, de política, mas acredito que é fundamentalmente uma questão de coração", diz.

"Nunca quis pregar um ponto de vista ideológico", comenta ainda, e dá como exemplo o cantor folk Woody Guthrie: "[As canções dele] não eram ocas, não tinham uma só dimensão. Eram sobre personagens e os tempos de então".