Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Tony Carreira

Tony Carreira ao Expresso em 2009: “Foram um ou dois pequenos erros que cometi”

Há oito anos, o cantor português abordava as acusações de plágio que já então recaíam sobre si. “Já houve em Portugal plágios feitos sobre canções minhas e eu estou para aqui caladinho e sereno”

Confrontado com uma acusação do Ministério Público de plágio de 11 canções, entre as quais alguns dos seus maiores sucessos, Tony Carreira defendeu-se em comunicado, apontando o dedo à Companhia Nacional de Música, responsável pela queixa-crime que o músico considera "oportunista e injustificada".

À SIC, a voz de "Sonhos de Menino" afirma que a questão do plágio não é nova e que já está resolvida com os autores das canções em causa. "Isto já dura há 10 anos, começa a ser chato", acrescentou. Tony Carreira refere-se ao que o Expresso apelidou, em 2009, de "o caso mais polémico da sua carreira", acusações de plágio que sobre si recaíram em 2008 por causa das músicas "Depois de Ti Mais Nada" e "Eras Tu, a Metade de Mim".

Em entrevista à revista Única, em junho de 2009, Tony Carreira garantia que a situação não originou qualquer processo na Sociedade Portuguesa de Autores. "Não houve processo nem queixa de ninguém. Foram um ou dois pequenos erros que eu cometi há 12, 13 anos e que toda a profissão sabia", alegou, esclarecendo que por "profissão" entende "o mundo das cantigas".

"Ainda agora os Coldplay foram acusados de plágio pelo Joe Satriani, a Madonna já teve esse problema. A única coisa que tenho a dizer sobre isto é que com outros artistas sai uma notícia pequenina e com o Tony foram milhares, uma autêntica perseguição para me matar artisticamente", continuou.

Quando, no decorrer da entrevista, lhe é pedida uma justificação para os "pequenos erros", o músico responde que "não há explicação", sublinhando depois que não é sua intenção voltar a abordar o assunto. Termina, porém, ao ataque: "já houve em Portugal plágios feitos sobre canções minhas e eu estou para aqui caladinho e sereno".