Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

Roger Waters volta a criticar Thom Yorke por causa de concerto em Israel

Ex-baixista dos Pink Floyd diz que o vocalista dos Radiohead "tem andado a chorar"

Ainda não terminou a polémica em torno do concerto que os Radiohead têm agendado para esta quarta-feira, em Telavive, Israel.

A banda britânica tem sido confrontada com inúmeros pedidos por parte de organizações pró-Palestina, para que o espetáculo seja cancelado.

Caso tal acontecesse, os Radiohead juntar-se-iam a um boicote cultural ao país promovido por vários artistas e músicos, entre os quais Roger Waters ou Thurston Moore.

Contudo, as pretensões destes mesmos artistas esbarraram na intransigência de Yorke, que na semana passada escreveu, nas redes sociais, que "a música, a arte e as academias são sobre ultrapassar fronteiras, não construí-las".

O músico defendeu ainda a sua decisão de atuar em Israel, dizendo que tal não constitui "um apoio ao seu governo".

Roger Waters, um dos artistas que mais se têm insurgido contra o concerto dos Radiohead em Telavive, voltou a criticar a decisão dos seus compatriotas.

"Sei que o Thom Yorke tem andado a chorar porque se sente insultado. As pessoas sugeriram que ele não sabe o que se passa. Bem, Thom, não deverias sentir-te insultado porque se soubesses realmente o que se passa, terias uma conversa com o [realizador] Ken Loach, ou comigo", disse, numa conversa com um movimento de apoio ao boicote a Israel.

Waters disse ainda ter enviado "vários e-mails" ao líder dos Radiohead, assim como Brian Eno, os quais não obtiveram qualquer resposta. "Ignoraste-nos a todos, não falas com ninguém sobre nada", comentou. "Esse tipo de isolamento é prejudicial para todos".