Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

London Grammar

London Grammar trouxeram canto de sereia ao SBSR e saíram de sorriso nos lábios

Trio britânico estreou-se em grande em solo nacional. Concerto simples e bonito - que a banda não permitiu ser fotografado - foi recompensado por receção acolhedora

Os London Grammar não eram o nome mais óbvio no cartaz deste segundo dia de Super Bock Super Rock, mas, contrariamente aos Gift, conseguiram dar a volta ao texto e arrebatar o público que acorreu à sala maior da MEO Arena (longe de estar cheia) com um concerto - o primeiro em solo nacional - simples e bonito.

Todos os receios que tínhamos de ouvir ao vivo a voz repleta de vicissitudes de Hannah Reid foram rapidamente afastados: a cantora manteve-se, quer nos tons mais graves quer nas notas mais agudas, afinada e forte, mesmo quando, a meio da atuação, decidiu atacar "Rooting for You" a capella. O canto de sereia prendeu a plateia com "Hey Now", um dos temas mais bem-sucedidos do álbum de estreia, e agarrou-a até ao final, com os espasmos de "Metal and Dust".

O cenário despido, com o trio em destaque num palco decorado apenas com um pano de fundo por onde passaram imagens etéreas de montanhas e desertos, foi de encontro à pop sedutora e negra da banda. Reid e os colegas não falaram muito com o público mas mostraram-se sorridentes, agradecendo a receção acolhedora.

De um mashup que juntou"Flickers" a uma versão demoníaca e experimental de "Help Me Lose My Mind" (tema que gravaram com os Disclosure) até à batida acelera-corações de "Wasting My Young Years", passando por uma maravilhosa "Big Picture" ou uma ritmada "Bones of Ribbon", a banda foi recolhendo bons aplausos até chegar àquele que se foi seguramente o ponto alto da atuação: uma belíssima sequência que começou com "Rooting for You", passou pelas teclas sonhadoras de "Truth is a Beautiful Thing" (tema-título do segundo álbum, recentemente editado) e terminou com "Strong", bastante celebrada pela plateia.

"Obrigado, vocês foram fantásticos", disseram no final, depois de Reid ter elogiado Lisboa e confessado que passaram "um dia ótimo" na capital. Avaliando pela satisfação que mostraram, acreditamos que não se escusarão a regressar.