Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

NOS Alive'17

Rita Carmo

248 bilhetes falsos no último dia de NOS Alive. Compradores barrados à porta

Álvaro Covões, da Everything is New, diz que vai apresentar uma queixa à PSP

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

No último dia do NOS Alive 17, foram detetados 248 bilhetes falsificados, tendo os portadores dos mesmos sido barrados à porta do festival, noticia o jornal i.

Segundo Álvaro Covões, em declarações ao i, a maior parte destes ingressos falsos foi comprada por estrangeiros.

O diretor da Everything Is New diz que já tem os dados das pessoas que foram burladas e que apresentará uma queixa à PSP nesse sentido.

Os passes de três dias para o NOS Alive já estavam esgotados. O seu preço era de 129 euros mas, na internet, eram vendidos a mais de 250 euros.

"Geralmente aparece um ou dois bilhetes por concerto, nunca aconteceu aparecerem quase 250", garante Álvaro Covões ao i.

Os bilhetes terão sido comprados em sites de empresas estrangeiras, aos quais é possível aceder em Portugal.

"O problema é a Google vender anúncios para IP portugueses de uma prática ilegal que é o mercado secundário de bilhetes. Acho inacreditável como é que estes sites não estão bloqueados em Portugal", lamenta Álvaro Covões.

Alguns dos lesados compraram passes falsos através dos sites Viagogo e StubHub, acrescenta o i.

Esta semana, realiza-se em Lisboa o Super Bock Super Rock; para o dia do festival que se encontra esgotado, o de Red Hot Chili Peppers, estas plataformas têm à venda bilhetes a preço superior ao fixado pela promotora, a Música no Coração.

As promotoras de espetáculos em Portugal recomendam que os festivaleiros comprem bilhetes apenas em postos de venda autorizados, pelo preço de venda ao público.

No NOS Alive, a ASAE deteve quatro pessoas em flagrante delito, por especulação na venda de bilhetes.