Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Rita Carmo

Medidas de segurança no NOS Alive: o que não pode entrar no recinto do festival de Algés

O festival arranca quinta-feira e prolonga-se até sábado. Organização aconselha os festivaleiros a deixarem as mochilas em casa

Lusa

O NOS Alive, que arranca quinta-feira, espera 55 mil pessoas por dia. Com uma moldura humana considerável esperada no recinto situado entre o rio Tejo e a linha de comboio, a organização do evento aconselha as pessoas a usarem os transportes coletivos e a deixarem as mochilas em casa, porque estas poderão fazer atrasar as entradas no recinto, por razões de segurança.

"As pessoas têm de confiar nas organizações e, em último lugar, nas autoridades, que são elas que definem os níveis adequados de segurança a aplicar em cada situação (...) Uma das primeiras regras de segurança é não falar de segurança. A segurança faz parte, é uma das primeiras preocupações na organização de qualquer evento", disse Álvaro Covões, diretor da Everything Is New, responsável pela organização do festival.

Em ano de eleições autárquicas, Álvaro Covões está tranquilo quanto à relação com as autoridades locais, recordando que festivais como o NOS Alive "trazem notoriedade ao destino e criam riqueza", porque "o impacto nesta região é brutal".
Com cerca de cinco mil pessoas a trabalharem no festival durante os três dias, Álvaro Covões já tinha revelado anteriormente, citando um estudo, que o impacto económico do Alive na região é de 55 milhões de euros.

Além dos sete palcos, entre os quais um coreto e um espaço dedicado à comédia, o festival terá zonas de restauração, casa de banho, áreas para pessoas com mobilidade condicionada e também para grávidas.

Não é permitida a entrada dos seguintes objetos/artigos no recinto do NOS Alive: objetos perigosos (canivetes, qualquer tipo de arma, correntes); cintos e/ou pulseiras pontiagudas, etc.); garrafas plásticas com tampa; bebidas alcoólicas; caixas com comida; máquinas fotográficas / filmar profissionais; gravadores de som; animais; capacetes; stick GoPro/ selfie stick; objetos de vidro (garrafas/ perfumes, etc.); qualquer objecto que possa ser arremessado.

No recinto estará instalado um hospital de campanha e um posto móvel da PSP.