Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Depois do fenómeno “Despacito”, a indústria quer descobrir mais música “latina”

Sucesso de "Despacito" poderá levar a um boom da música latina

Assim como o êxito alcançado por Nevermind, dos Nirvana, permitiu a explosão do grunge e do rock alternativo nos anos 90, o sucesso de "Despacito", de Luis Fonsi e Daddy Yankee, poderá levar a um boom da música latina.

A canção, que já rendeu perto de 2 milhões e 600 mil euros à Universal Music Group, editora por ela responsável, está a levar os grandes nomes da indústria a apostar neste mercado.

Segundo Nir Seroussi, presidente da divisão latina da Sony Music norte-americana, "a 'Despacito' é uma chapada de luva branca a todos aqueles que acham que a música latina não é um fenómeno global".

Charlie Walk, presidente do Grupo Republic, da UMG, concorda: "o mercado está claramente a ditar que sons e letras latinas importam. O streaming não mente", diz.

Ainda que "Despacito" se tenha tornado verdadeiramente um êxito após a remistura com colaboração de Justin Bieber, os dados não mentem: um terço dos vídeos de música nova no YouTube são de música latina, por exemplo. Mas fica o aviso dado por Daddy Yankee: "se tentarem copiar ["Despacito"], não irão ter sucesso".