Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Poster do concerto em Lisboa de Ariana Grande

Mochilas proibidas no concerto de Ariana Grande em Lisboa

Medidas reforçadas de segurança impedem entrada de inúmeros objectos. Conheça aqui a lista

LUSA

Mochilas, câmaras fotográficas, "selfie sticks" e garrafas são alguns dos objetos proibidos no concerto de Ariana Grande, que se realiza domingo, em Lisboa, anunciou hoje a promotora Everything is New.

O concerto da cantora norte-americana realiza-se no Meo Arena e a lista de itens proibidos inclui ainda "correntes metálicas e qualquer objeto pontiagudo", 'trolleys', "lanternas, laser e powerbanks" e "cadeiras de qualquer tipo".

Estão também proibidas mensagens xenófobas ou de apelo à violência, caixas e recipientes com comida, bebidas alcoólicas, drogas e seringas, chapéus-de-chuva, qualquer tipo de arma, material explosivo e pirotécnico, e ainda latas e copos.
A promotora aconselha ainda a chegada após a abertura das portas do pavilhão, prevista para as 17:30.

O concerto no Meo Arena, o primeiro da artista em Portugal, acontece uma semana depois de um espetáculo solidário que encabeçou em Manchester, para recordar as vítimas do atentado ocorrido em maio, nesta cidade inglesa, à porta do recinto onde tinha acabado de atuar.

Ariana Grande cancelou algumas datas nos dias seguintes ao atentado e retomou a digressão europeia esta semana, com concertos em França, domingo em Portugal, seguindo-se Espanha e Itália.

No concerto de solidariedade em Manchester, no domingo passado, estiveram cerca de 50 mil pessoas e participaram artistas como Coldplay, Justin Bieber, Kate Perry e Miley Cyrus. Durante as três horas de espetáculo foram arrecadados 2,3 milhões de euros para as vítimas do atentado.

Atriz e cantora, Ariana Grande tem 23 anos e começou por participar em espetáculos da Broadway ainda na adolescência e no canal de televisão Nichelodeon.