Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Katarina Benzova

As surpresas e o que mais pode esperar do concerto dos Guns N' Roses em Portugal, esta sexta-feira

Fase europeia da digressão mundial de Axl Rose e companhia começou este sábado na Irlanda, com direito a homenagem a Chris Cornell e um par de versões de clássicos de outras bandas. Veja o alinhamento, vídeos e imagens de um concerto que deverá ser semelhante ao que o Passeio Marítimo de Algés vai receber na sexta-feira

Sexta-feira à noite, quando Tyler & The Shakedown e Mark Lanegan tiveram já arrumado as suas trouxas (será deles a primeira parte da "empreitada"), o público que esgotará a lotação do Passeio Marítimo de Algés deverá ser recebido ao som de "It's So Easy", a segunda canção do álbum de estreia dos Guns N' Roses, Appetite For Destruction, lançado há praticamente 30 anos.

A memória do clássico de 1987 será um pouco mais prolongada, com "Mr. Brownstone" a surgir logo de seguida (tem sido assim ao longo da digressão), preâmbulo de um concerto que percorrerá, detalhadamente, todas as fases da carreira do grupo, do mítico álbum de estreia até ao polémico Chinese Democracy, obra que Axl Rose urdiu sem dois dos comparsas que reencontraremos sexta-feira na noite de Algés, Slash e Duff McKagan. De "Welcome to the Jungle" a "Civil War" (um dos "monumentos" do díptico Use Your Illusion, de 1991) vai a distância de alguns minutos.

Além das versões que os Guns editaram em álbuns de originais, como "Knockin On Heaven's Door", de Bob Dylan, e "Live and Let Die", dos Wings (de Paul McCartney), pode esperar-se uma investida no disco de revisitações punk The Spaghetti Incident - no castelo de Slane, na Irlanda, a opção recaiu sobre "New Rose", dos Damned.

Naquela que foi, até agora, a primeira data da manga europeia da digressão Not In This Lifetime, não faltaram - no "tempo regulamentar" - êxitos como "You Could Be Mine", "Sweet Child O'Mine" e "November Rain", para no encore serem recordadas "Patience" (pela primeira vez nesta digressão apenas com guitarras acústicas) e "Paradise City" (a despedida).

No departamento de versões, tal como acontecera em datas anteriores, "Wish You Were Here", dos Pink Floyd (com dueto/duelo de guitarras de Slash e Richard Fortus), e "The Seeker", dos The Who não deverão ficar de parte. E quem sabe se, à semelhança do que aconteceu na primeira data da fase europeia da digressão, não haverá oportunidade para escutar uma homenagem a Chris Cornell, sob forma de uma versão de "Black Hole Sun"? É caso para esperar pelo concerto de amanhã em Bilbao (Espanha) para tirar teimas.

A multidão de Slane Castle, na Irlanda, registada por Katarina Benzova, fotógrafa oficial dos Guns N' Roses:

Instagram

No Independent irlandês, sublinha-se que Axl Rose é bem secundado por Slash, "ainda a usar o chapéu preto e óculos escuros depois destes anos todos". "Não tem um cigarro pendurado na boca e não há qualquer garrafa de Jack Daniels à vista, mas o homem ainda consegue tocar guitarra como ninguém mais neste planeta", acrescenta o jornalista Éamon Sweeney.

Em destaque no jornal inglês, que reportou o concerto do passado sábado, estão os "riffs em cascata de 'Welcome to the Jungle' e 'You Could Be Mine', bem como a versão oleada de 'Live and Let Die', [canção] que os Guns inequivocamente tornaram sua".

No Irish Times realça-se a cifra de 80 mil bilhetes vendidos num só dia, 80 mil fãs que - brinca-se - foram agraciados com uma autêntica chuva de novembro - para Lisboa, contudo, as previsões são de bom tempo. O maior momento de cantoria coletiva, escreve a jornalista Una Mullally, ficou reservada para "Sweet Child O' Mine".

"Axl, que mudou várias vezes de chapéu e usou vários casacos de cabedal, também se excedeu no piano em 'November Rain'", acrescenta o Irish Times.

O público do concerto debaixo de água dos Guns N' Roses na Irlanda (a fazer lembrar o espetáculo dos AC/DC, com Axl Rose, no ano passado no Passeio Marítimo de Algés):

Duff, que tem raízes irlandesas, foi assim recebido:

Instagram

Este foi o alinhamento do concerto de sábado, dia 27 de maio, na Irlanda:

It's So Easy
Mr. Brownstone
Chinese Democracy
Welcome to the Jungle
Double Talkin' Jive
Better
Estranged
Live and Let Die (Wings)
Rocket Queen
You Could Be Mine
New Rose (The Damned)
This I Love
Civil War
Black Hole Sun (Soundgarden)
Coma
(solo Slash)
Speak Softly Love ("Love Theme" de O Padrinho, Nino Rota)
Sweet Child O' Mine
Out Ta Get Me
Wish You Were Here (Pink Floyd)
November Rain
Knockin' on Heaven's Door (Bob Dylan)
Nightrain

Encore
Patience
There Was a Time
The Seeker (The Who)
Paradise City

As portas do Passeio Marítimo de Algés abrem-se, sexta-feira (2 de junho), às 16h00, começando o primeiro espetáculo às 19h30. Atuarão, antes dos Guns N' Roses, Tyler & the Shakedown e Mark Lanegan.

Veja o vídeo de apresentação da presente fase da digressão:

Ainda pode encontrar nas bancas a BLITZ especial dedicada aos Guns N' Roses. Saiba mais aqui.