Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Dave Navarro sobre Chris Cornell: “Os meus amigos estão todos a morrer”

O guitarrista dos Jane's Addiction lembra que o temperamento de Chris Cornell era o oposto da sua voz exuberante

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Dave Navarro, guitarrista dos Jane's Addiction e ex-Red Hot Chili Peppers, falou à Billboard sobre o seu amigo Chris Cornell, que morreu na passada semana, aos 52 anos.

Sobre a voz reconhecível e poderosa de Chris Cornell, Navarro diz: "nunca tínhamos visto nada assim e não voltámos a ver. Digamos que, naquela altura, havia muitos prodígios dotados de boa técnica, à volta de um tipo de música que não tinha muita profundidade. E também havia bandas com mais substância, mas menos capacidade técnica. Os Soundgarden tinham as duas coisas. E o Chris era o único tipo que fazia as pessoas pensarem: oh meu Deus, este tipo é incrível. Vai ficar na história".

Segundo Dave Navarro, Chris Cornell era, no seu temperamento, "a antítese" dessa voz poderosa, "no seu jeito sossegado e reservado. Isso criava muita mística".

"Lembro-me que, em 2003, andei em digressão com os Jane's Addiction. Tocámos com os Audioslave no Lollapalooza e tanto eu como o Chris estávamos limpos de drogas e álcool e convidámos miúdos de centros de reabilitação de todo o país para estarem connosco no backstage e para lhe mostrarmos o que se pode fazer sem estar pedrado. Por isso é que me custa a perceber isto. Este tipo empenhava-se a fazer do mundo um sítio melhor para as outras pessoas".

"Mal posso acreditar que todas estas pessoas já partiram: Scott [Weiland], Kurt [Cobain], Layne [Staley[, agora o Chris. Os meus amigos estão todos a morrer - como é possível?".