Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Polícia descarta homicídio como causa de morte de Chris Cornell

O vocalista dos Soundgarden suicidou-se há uma semana, no seu quarto de hotel

As autoridades de Detroit descartaram qualquer possibilidade de homicídio no caso da morte de Chris Cornell, encontrado morto no seu quarto de hotel, há precisamente uma semana.

Segundo o relatório oficial da polícia, esta era uma possibilidade que não foi de imediato posta de parte, ainda que tudo indicasse que tal não seria o caso.

Para o efeito, as autoridades acederam às imagens captadas pelas câmaras de vigilância do hotel MGM Grand Detroit, que provam que ninguém entrou ou saiu do quarto do músico após as 23h35 da noite de quarta.

A última pessoa a ver Cornell com vida, Martin Kirsten, um dos seus guarda-costas, não será investigado, já que o quarto do vocalista dos Soundgarden se encontrava trancado por dentro antes de ser descoberto o seu corpo.

Foi este mesmo guarda-costas quem se deparou com o vocalista, já sem vida, por volta das 00h15, após a mulher de Chris, Vicky Cornell - a última pessoa a ter chegado à conversa com este, via telefone -, ter ligado para a sua equipa de segurança por suspeitar da sua condição.

Após várias tentativas de reanimação, Chris Cornell foi dado como morto por volta da 1h30 da madrugada por um médico presente no local. O seu funeral realiza-se esta sexta-feira, em Los Angeles.