Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Ariana Grande

Getty Images

Quem é Ariana Grande, a estrela que Portugal ainda não conheceu?

Concerto de estreia da artista norte-americana está marcado para o dia 11 de junho, mas a digressão encontra-se suspensa depois da tragédia de ontem em Manchester. Contamos-lhe a história de uma das maiores estrelas pop do mundo

Aos 23 anos, Ariana Grande é uma das maiores estrelas pop do planeta. A artista que viu ontem o seu concerto em Manchester, no Reino Unido, marcado pela tragédia, começou cedo a sua carreira no mundo do espetáculo, tendo participado em musicais como Annie, A Bela e o Monstro ou O Feiticeiro de Oz ainda durante a infância.

Cresceu no estado norte-americano da Florida, mas mudou-se para Los Angeles quando era adolescente com o objetivo de tentar a sua sorte no mundo da representação e da música. Com apenas 15 anos participou no musical 13, na Broadway, mas a sua grande oportunidade surgiu em 2009, quando foi escolhida para integrar o elenco da série juvenil Victorious, do canal de televisão Nickelodeon, um grande sucesso de audiências.

Grande, no entanto, sempre defendeu que o que queria mesmo era seguir uma carreira na música. Depois de cantar "Give it Up", da banda sonora de Victorious, e de partilhar vídeos nos quais surgia a interpretar versões de temas de Adele ou Whitney Houston no YouTube, conseguiu chamar à atenção de uma editora e assinou um contrato discográfico.

O seu primeiro single, "Put Your Hearts Up", viu a luz do dia no final de 2011, mas a sonoridade juvenil do tema não agradou à cantora. O primeiro álbum, intitulado Yours Truly, chegaria em 2013, com o seu registo vocal a ser rapidamente comparado ao de Mariah Carey.

O sucesso de Yours Truly foi instantâneo, com a artista a estrear-se no primeiro lugar do concorrido top norte-americano logo na semana de lançamento e a conseguir também romper tabelas de vendas de países como a Austrália, Canadá, Japão ou Reino Unido. "The Way" e "Baby I" atiraram-na para as rádios, mas só um ano depois conseguiria, com a dançável "Problem", dueto com a rapper Iggy Azalea, escalar as tabelas de singles.

Em agosto de 2014, menos de um ano depois de o álbum de estreia sair para as lojas, Ariana editou My Everything, segundo disco que marcaria uma mudança de sonoridade, muito influenciada pelo trabalho com os produtores Benny Blanco (Katy Perry, Britney Spears) e Max Martin (P!nk, Maroon 5, Taylor Swift).

O álbum subiria também à liderança do top norte-americano (e australiano e canadiano), ajudado por temas como "Break Free" com o artista eletrónico Zedd ou "Love Me Harder", dueto com The Weeknd. Pela mesma altura, a cantora emprestou a sua voz a "Bang Bang", canção da britânica Jessie J que contava também com a colaboração de Nicki Minaj. As três canções tornar-se-iam sucessos a nível mundial.

O terceiro álbum, Dangerous Woman, que a artista anda agora na estrada a promover, foi editado no ano passado, sendo o primeiro a não conseguir subir à liderança do top norte-americano (ficou-se pelo segundo lugar). Apesar de o tema-título ter ascendido ao top 10 norte-americano, apenas "Side to Side", nova colaboração com Nicki Minaj, conseguiu romper realmente as tabelas de singles mundiais.

Já este ano, Grande cantou, em dueto com John Legend, o tema principal do remake, em imagem real, do filme de animação da Disney A Bela e o Monstro.

Recorde-se que Grande deveria ter-se estreado em solo nacional na edição do ano passado do Rock in Rio-Lisboa. No entanto, a artista cancelou a sua participação na véspera do concerto, alegando problemas de saúde, sendo substituída pela brasileira Ivete Sangalo, que já tinha atuado no evento no dia anterior. Na altura, a cantora foi criticada porque alegou questões de saúde, mas no mesmo dia estava a gravar um videoclip na Grécia. Uma nova data para o concerto foi avançada em outubro do ano passado: 11 de junho de 2017 na MEO Arena, em Lisboa. Ainda há bilhetes à venda para um concerto que não é certo que aconteça: à luz dos acontecimentos trágicos de ontem, a cantora suspendeu indefinidamente a digressão europeia.