Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Chris Cornell e a mulher, Vicky

Getty Images

Mulher de Chris Cornell lança comunicado: “Ele não faria nada que pudesse magoar os filhos”

Em comunicado, Vicky Cornell garante que o marido era um homem de família e questiona o eventual papel dos medicamentos que o músico estaria a tomar na sua morte

Vicky Cornell, mulher de Chris Cornell, partilhou um comunicado sobre a morte do marido, ontem, aos 52 anos.

"A morte do Chris criou um vazio no meu coração que nunca será preenchido. Como todos os que o conheciam já disseram, ele era um pai e um marido dedicado. Era o meu melhor amigo. O seu mundo era a família e, logo a seguir, a música. Veio a casa de propósito no Dia da Mãe para estar com a família. Foi embora na quarta-feira, o dia do concerto, depois de estar com os filhos. Falámos antes do concerto sobre tirar umas férias e outras coisas que queríamos fazer".

Após o concerto, porém, Vicky Cornell notou, ao falar com o marido por telefone, que a sua voz estava diferente.

"Reparei que falava de forma arrastada; estava diferente. Quando me disse que talvez tivesse tomado um ou dois Ativan a mais, pedi aos seguranças que fossem ver como estava. O que aconteceu é inexplicável e espero que a divulgação de novos exames médicos forneça mais informação. Sei que ele amava os nossos filhos e nunca os magoaria, acabando intencionalmente com a sua vida".

O advogado da família, Kirk Pasich, lembrou também que Chris Cornell tomava o referido medicamento para a ansiedade e que este poderá ter alterado as suas capacidades mentais após o concerto em Detroit.

"Enquanto não saírem os resultados dos exames toxicológicos, não saberemos o que se passava com o Chris e se houve alguma substância a contribuir para este desfecho. A família acredita que, se ele se matou, não saberia o que estava a fazer e que o medicamento ou outras substâncias poderão ter afetado as suas ações", diz o advogado, acrescentando que, entre os efeitos secundários do Ativan, se encontram a paranoia, os pensamentos suicidas e a fala arrastada, na qual a sua mulher diz ter reparado.

Chris Cornell deixa três filhos: Lillian Jean, de 17 anos, fruto do seu primeiro casamento, e Toni (de 12 anos) e Christopher Nicolas (11), filhos de Vicky.