Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

Quase metade dos compradores de vinil não abre os discos

No Reino Unido, foram vendidos mais de 3 milhões de discos de vinil, em 2016

Novos dados revelados pela indústria fonográfica britânica (BPI) mostram que, só em 2016, foram vendidos mais discos de vinil que nos 25 anos anteriores.

Segundo estes dados, foram vendidos mais de 3,2 milhões de discos em formato vinil, o que se traduz num aumento de 53% em relação ao ano anterior.

Este aumento poderá ser explicado pelas mortes de vários artistas de renome, como David Bowie, cujo Blackstar foi o disco de vinil mais vendido no Reino Unido.

Em comparação, a venda de CDs desceu cerca de 10%, bem como o número de downloads pagos, que desceu 30%. O streaming, esse, continua a subir: aumentou cerca de 68%, o equivalente a mais de 45 mil milhões de streams, sem contar com o YouTube.

Porém, estes dados revelam também outra curiosidade: apesar do aumento de vendas, o aumento de audições de música em formato vinil não se lhe seguiu.

Segundo um estudo realizado pela ICM Unlimited, uma empresa de estudos de opinião, apenas 52% dos compradores de música em vinil a ouvem, realmente, nesse formato.

Aliás, dentro deste leque de compradores, há mesmo uma percentagem que não detém qualquer gira-discos: 7%. O que sugere que o aumento de vendas em vinil se deu, apenas, pelo seu valor estético e de colecionador.