Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Columbia Pictures

Suge Knight revela as identidades de quem matou Tupac Shakur

O rapper norte-americano morreu há mais de 20 anos, após um tiroteio

Suge Knight, antigo diretor executivo da editora Death Row, revelou esta semana as identidades de quem, afirma, matou Tupac Shakur há mais de 20 anos.

Numa declaração assinada pelo seu advogado, Thaddeus Culpepper, Knight afirma que os responsáveis pelo tiroteio que vitimou o rapper são a sua ex-mulher, Sharitha, e o seu antigo chefe de segurança, Reggie White Jr.

Na mesma declaração, Knight diz que Sharitha e Reggie tentaram, também, assassiná-lo, ele que seguia no mesmo carro que Tupac na noite fatídica de 7 de setembro de 1996.

A declaração foi partilhada pelo jornal britânico Daily Mail, que afirma que Knight fez estas revelações após ter visto o documentário Tupac Assassination: Battle for Compton, e ter encontrado "pontos significativos" em comum com a sua história.

Alega Knight que o único alvo daquele tiroteio era ele próprio, tendo Tupac Shakur sido "um dano colateral". Terá sido esta, diz, a primeira tentativa de homicídio de que foi alvo pelo par revelado.

Em 2015, Russell Poole, antigo detetive da polícia de Los Angeles, propôs esta mesma teoria, dizendo-se "convencido" de que Sharitha e Reggie procuravam, com a morte de Suge Knight, assumir as rédeas da Death Row, editora responsável por álbuns não só de 2Pac como de Dr. Dre e Snoop Dogg.