Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

Como Axl Rose evitou uma acusação de violação de menor há 31 anos

A revelação foi feita no novo livro do jornalista Mick Wall sobre os Guns N' Roses

O jornalista norte-americano Mick Wall editou, no passado mês de novembro, um novo livro sobre os Guns N' Roses. Last of the Giants: The True Story of Guns N’ Roses contém várias histórias sobre a banda, obtidas em conversas com os membros da mesma e os que lhes são chegados.

Numa dessas histórias é contada a forma como Axl Rose evitou, em 1985, ser acusado de violação de uma menor após se envolver sexualmente com uma rapariga de seu nome Michelle, à altura com apenas 15 anos.

O caso já havia sido relatado pelo guitarrista Slash na sua própria autobiografia, editada em 2007. "Não me lembro muito bem do que se passou, mas recordo-me que [Michelle] teve relações sexuais com o Axl no nosso apartamento. No final da noite, talvez à medida que o efeito do álcool e das drogas passava, ela passou-se e o Axl tentou expulsá-la, comigo a mediar a situação", escreveu então.

Agora, Mick Wall relata a cena com mais pormenores, revelando que a polícia de Los Angeles entrou na casa e questionou todos os presentes, enquanto Axl se escondia por detrás de um amplificador, juntamente com outra rapariga, com a qual também teve relações sexuais - e nesse preciso momento. "Foi um momento muito excitante, e ninguém reparou!", contou o vocalista.

Os pais de Michelle, bem como a própria, apresentaram queixa nas autoridades contra Axl e também contra Slash, tendo a sua garagem sido vasculhada pela polícia. O vocalista acabou por passar noites em Hollywood Oeste, no parque de estacionamento da editora Tower Records, ao passo que Slash se mudou temporariamente para o apartamento de Steven Adler.

A situação acabou por afetar toda a banda, visto que os Guns N' Roses foram forçados a cancelar concertos, devido ao medo de Axl e Slash de serem presos pela polícia durante um espetáculo. Axl mudar-se-ia para o apartamento de Vicky Hamilton, que trabalhou com a banda como promotora e manager, e que o acolheu durante os seus tempos de "fugitivo".

As acusações de violação acabariam por ser retiradas, visto que as autoridades não conseguiram encontrar provas concretas de que a mesma teria ocorrido. "O Axl prometeu que um incidente deste género não voltaria a acontecer", contou ainda Hamilton.