Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Capitão Fausto estreiam-se hoje no Coliseu de Lisboa. E vão estar no meio de todos

A banda de Tomás Wallenstein, cujo terceiro álbum a BLITZ elegeu como o melhor disco português de 2016, atuará no centro da sala lisboeta

Os Capitão Fausto sobem hoje ao palco do Coliseu de Lisboa. No centro das atenções, Capitão Fausto Têm Os Dias Contados, o terceiro álbum do grupo de Lisboa, eleito pela BLITZ o Melhor Álbum Nacional de 2016.

À BLITZ, a banda declarou que a chegada à mais emblemática sala da capital é encarada com entusiasmo mas também com os pés assentes no chão. "Estamos mais preocupados em dar um bom espetáculo do que em assumir que é um novo marco", referiu o baixista Domingos Coimbra.

"Lembro-me de estar com o Tomás [Wallenstein, vocalista e guitarrista] no festival de Paredes de Coura há vários anos e comentarmos 'era lindo um dia tocarmos aqui'. Lembro-me de estarmos todos no Super Bock Super Rock, um ano antes de lá tocarmos, e dizermos 'era lindo atuarmos aqui'. E de vermos vários concertos no Coliseu e pensarmos, entre nós, 'era incrível também tocarmos aqui, um dia'. É o nosso Royal Albert Hall", acrescentou.

Novidade em relação aos concertos anteriores é o facto de a banda atuar não no palco do Coliseu, mas no centro da plateia, "como já fizeram os Dead Combo", avançou o baterista Salvador Seabra à BLITZ, em novembro último - altura em que foi lançado, através da BLITZ Records, o álbum Rui: A Voz de Praga, do projeto Lancelot. E Tu, a pré-história dos Capitão Fausto.

Os Capitão Fausto contarão neste concerto com alguns convidados, de modo a tornar a sonoridade do concerto mais próxima da do disco. Espere, por isso, ouvir o som de instrumentos como o contrabaixo, o trompete, o clarinete ou o oboé. Se é certo que a banda atuará no centro da sala, os músicos adicionais vão tocar no palco "tradicional" do Coliseu.

Este concerto no Coliseu da capital, para o qual restam apenas alguns lugares de camarote, encerra um ano em que a banda atuou por todo o país e fez parte dos cartazes do principais festivais, como o Super Bock Super Rock, o Rock in Rio-Lisboa ou o Vodafone Paredes de Coura.