Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Mão Morta com disco novo e outras novidades em 2017

Um concerto na vila de Paredes de Coura no final deste ano e várias edições no próximo: a banda de Braga tem a agenda recheada

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Os Mão Morta anunciaram há poucos dias os seus numerosos planos para 2017.

No próximo ano, a banda de Braga promete lançar um novo disco de originais, sucessor de Pelo Meu Relógio São Horas de Matar, de 2014.

Já em fevereiro, lançarão um disco duplo, ao vivo, com a gravação do primeiro concerto que deram com o Remix Ensemble no Theatro Circo de Braga, uma mini-orquestra de 15 elementos, vocacionada para a música erudita contemporânea, pode ler-se no comunicado de imprensa.

Também no próximo ano, os Mão Morta vão dar uma série de espetáculos especiais a propósito dos 25 anos do álbum Mutantes S.21.

Ainda este ano, Adolfo Luxúria Canibal e "comparsas" encerram 2016 com um concerto na vila de Paredes de Coura: é a 31 de dezembro.

  • A história do punk “made in Portugal”

    Notícias

    Primeiro foi um disco pirata de António Sérgio. Vieram depois os Faíscas e os Aqui d’el Rock. Por cá, mas também lá fora, um jovem Zé Pedro tomava notas sobre aquela que viria a ser a influência primordial dos Xutos & Pontapés. No mês em que a BLITZ oferece um CD dos Peste & Sida, traçamos o percurso do punk português, passando pela “resistência” dos anos 80, com Mata Ratos, Crise Total e Ku de Judas, a “tradição coimbrã” dos anos 90, com os Tédio Boys (na foto), e a vaga hardcore dos X-Acto