Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

Músicos reagem à morte de Fidel Castro

Artistas como Gloria Estefan e Tom Morello comentaram a morte do líder cubano nas redes sociais

A morte de Fidel Castro polarizou opiniões, com muitos a vê-lo como o salvador da pátria cubana e outros tantos como um ditador repressivo.

No mundo da música tal não foi excepção, sendo que entre os exilados cubanos o sentimento é, sobretudo, de alívio e esperança no futuro. É o caso de Camilla Cabelo, do grupo vocal Fifth Harmony, que só quer que "as famílias que foram divididas se reúnam e todos os anos de dor acabem".

Uma opinião partilhada pela cantora Gloria Estefan, que escreveu que "a morte de um ser humano é raramente motivo de celebração", mas "a morte simbólica destas ideologias destrutivas enche a comunidade cubana exilada de esperança e alívio".

No campo oposto está, por exemplo, Tom Morello, guitarrista dos Rage Against the Machine e Prophets of Rage. O músico norte-americano lamentou a morte de Fidel Castro e relembrou o ano em que tocou em Cuba com os Audioslave, numa escola de música.

Confira aqui mais reações de músicos à morte de Fidel Castro:

Instagram
Instagram