Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Tidal processado por alegada discriminação de funcionária grávida

A plataforma de streaming foi processada por uma antiga funcionária, que alega ter sido discriminada

Lisette Paulson, uma ex-funcionária do Tidal, plataforma de streaming pertença de Jay-Z, irá processar a empresa por discriminação.

Paulson alega que foi despedida por se encontrar grávida, tendo sido despedida após requisitar uma sala privada onde pudesse utilizar o seu extrator de leite.

A ex-funcionária diz ainda que Deiree Perez, diretora de operações do Tidal, lhe negou essa possibilidade, pedindo-lhe, ao invés, que utilizasse a casa de banho.

A queixa, que já deu entrada num tribunal de Nova Iorque, foi obtida pela Pitchfork. Representantes do Tidal escusaram-se a comentar o caso.