Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Eagles of the Death Metal

Rita Carmo

Eagles of Death Metal impedidos de entrar no Bataclan

A sala de espetáculos parisiense reabriu ontem à noite, com um concerto de Sting

Cumpre-se este domingo um ano desde os atentados terroristas de Paris, que provocaram a morte a 130 pessoas, 89 das quais estavam presentes no Bataclan, mítica sala de espetáculos da capital francesa.

A sala reabriu ao público no passado sábado, acolhendo um concerto de Sting, o primeiro artista a repisar o palco do Bataclan após a tragédia.

Contudo, a noite ficou marcada por um incidente envolvendo Jesse Hughes, vocalista dos Eagles of Death Metal, a banda que atuava no Bataclan naquela noite fatídica de 2015.

Segundo relatos, Hughes terá sido impedido de entrar na sala para assistir ao concerto de Sting, juntamente com outro membro da banda.

Em causa estarão as declarações polémicas feitas pelo músico após os atentados, em que dava a entender que alguns funcionários muçulmanos do Bataclan estavam envolvidos nos ataques.

Apesar de Hughes ter pedido posteriormente desculpa, um dos fundadores do Bataclan, Jules Frutos, não se convenceu. "Há coisas que não se perdoam", disse.