Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Filipe Costa e Paulo Furtado

Rita Carmo

Legendary Tigerman e Filipe Costa comentam “The Secret Agent”, CD grátis com a BLITZ de novembro, faixa a faixa

Banda sonora assinada pelos dois músicos para filme de Stan Douglas “dissecada” pelos próprios

Paulo Furtado tem nome de código que todos conhecem – Legendary Tigerman – e Filipe Costa é um dos Slowriders que se posicionam ao lado de Sean Riley. Juntos, o homem tigre e o cavaleiro lento, assinaram a banda sonora para a adaptação de um romance do início do século passado, The Secret Agent, do mesmo Joseph Conrad que também assinou O Coração das Trevas, o romance que inspirou Apocalipse Now. Na adaptação do vídeo-artista Stan Douglas, presença assídua nos museus de arte moderna mais conceituados do planeta, as palavras de Conrad sustentam uma ação situada na Lisboa que acordou do outro lado do 25 de Abril. Foi para esse trabalho de videoarte que The Legendary Tigerman e Filipe Costa juntaram esforços e viajaram no tempo para gravar ao vivo, durante as filmagens, a música que pode ouvir nesta edição.

Conheça agora a banda sonora que chegou às bancas com a BLITZ de novembro, "dissecada" faixa a faixa por Paulo Furtado e Filipe Costa.

1. Theme For The Secret Agent
Paulo Furtado: Este tema nasce como uma desconstrução do «Clear Spot», que é um tema de um álbum com o mesmo título de 1972, de Captain Beefheart. Eu tinha mandado algumas pequenas ideias ao Filipe, com a canção do Beefheart despida até ao essencial, até ao esqueleto. É algo que eu faço muito com Tigerman, perceber o que em cada canção é mais importante. Foi daí que partimos. Foi assim que fizemos: arrancámos do «Clear Spot», desmontámos tudo e depois remontámos à nossa maneira.


2. Theme For The Secret Agent, Variation 1
PF: As variações acabam por ser mais ou menos feitas com as mesmas notas base, com algumas harmonias diferentes e com evoluções de acordes também um pouco diferentes. Esta foi mesmo a primeira variação que surgiu.


3. Theme for The Secret Agent, Variation 2
Filipe Costa: Recebemos o convite para este trabalho em janeiro de 2015 e gravámos logo no final desse mesmo mês, naquela situação atribulada que nos levou a que tivéssemos que recorrer muito ao improviso. Essa capacidade de inventar teve que ser muito usada aqui.


4. Theme For The Secret Agent, Variation 3
PF: Ouvindo esta música sente-se a presença dos Suicide e, ao escutar o que o Filipe Costa faz, é impossível não pensar em grandes bandas que ao longo da história integraram o orgão Farfisa na sua música.


5. Theme for The Secret Agent, Variation 4
PF: De alguma forma, estes temas refletem uma linguagem muito primitiva que desenhámos entre os dois. Daí os Suicide serem o grande ponto de partida para este trabalho.


6. Theme for The Secret Agent, Variation 5
FC: Quando chegámos à cena para gravar percebemos que afinal não seriam 4 minutos de cada variação, mas oito. Portanto, tudo contribuiu para se investir no improviso. A forma como abordámos isto já era bastante solta, de qualquer maneira.