Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

As apps também morrem: Vine vai acabar

A famosa aplicação, que permite gravar curtos vídeos, irá ser descontinuada

O Vine, uma aplicação que permite a gravação e partilha de curtos vídeos - com não mais que seis segundos de duração - irá ser descontinuado, revelou o serviço esta quinta-feira.

"Desde 2013 que milhões de pessoas têm vindo ao Vine para rir e ver a criatividade a desabrochar. Hoje, anunciamos que nos próximos meses iremos descontinuar esta aplicação para telemóvel", afirmou a direção, através de um comunicado à imprensa.

Esta sublinha ainda que, por enquanto, os vídeos dos utilizadores não seram afetados: "valorizamo-vos e aos vossos Vines, e vamos fazer isto da maneira correta", salientou.

O Vine foi adquirido em 2012 pelo Twitter, pouco antes do seu lançamento oficial. Um dos seus maiores casos de sucesso foi Shawn Mendes, que se tornou popular através das versões que publicava nesta plataforma. E tem sido no Twitter, aliás, que muitos têm lamentado a "morte" do Vine, tendo a hashtag #RIPVine tornado-se bastante popular.