Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Britney Spears

Novo álbum de Britney Spears é um flop

Apesar das boas críticas, Glory não correspondeu às expetativas da editora

Glory, o nono álbum de estúdio de Britney Spears, pode ter obtido boas críticas por parte da imprensa especializada - mas tal não teve qualquer impacto nas vendas do mesmo, sendo que o novo trabalho da cantora já é considerado um flop.

É esta a conclusão da revista Forbes, que analisou os topes de vendas norte-americanos desde a data de edição do álbum (a 26 de agosto) até hoje. De momento, Glory ocupa a 138ª posição da tabela, algo no mínimo invulgar para uma artista como Spears.

Apesar de ter chegado ao 3º lugar do top de vendas na sua primeira semana, Glory não conseguiu manter as expetativas de que era alvo, ele que era considerado por muitos como um dos álbuns mais aguardados do ano.

Agora, à sua frente estão, por exemplo, discos como 21, de Adele, ou In The Lonely Hour, de Sam Smith, que foram sucessos à data do seu lançamento - mas que já não se encontram a ser promovidos de alguma forma.

O álbum, que supostamente marcaria "uma nova era" na carreira de Britney Spears, teve apenas um único single, "Make Me...", que atingiu a 17ª posição - o que também poderá explicar porque não obteve o mesmo sucesso que álbuns anteriores.

No entanto, escreve a Forbes, o insucesso de Glory está em linha com os dois discos anteriores de Spears, Femme Fatale (2011) e Britney Jean (2013), que também obtiveram fracas vendas. "Não é que a música seja má, mas algo não está a clicar não bem quanto antes", pode ler-se no artigo.

Isto não quer dizer, contudo, que a carreira de Britney Spears esteja acabada. Só no último ano, a cantora amealhou mais de 27 milhões de euros, graças a uma muito bem sucedida residência em Las Vegas.