Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

Comprimidos adulterados, 50 vezes mais poderosos do que heroína, encontrados em casa de Prince

O músico faleceu no passado mês de abril, vítima de uma overdose de fentanil

Alguns dos comprimidos encontrados na casa de Prince, falecido em abril do ano passado devido a uma overdose, eram 50 vezes mais poderosos que a heroína, revelou à Associated Press um membro da equipa de investigação.

Segundo este, cerca de duas dúzias de comprimidos adulterados foram encontrados dentro de uma garrafa. Os mesmos continham fentanil, substância que causou a morte do músico. Outra garrafa, etiquetada como aspirina, continha cerca de 60 comprimidos.

Os relatórios médicos de Prince indicam, também, que este não possuía quaisquer receitas médicas para a aquisição de várias substâncias regulamentadas, pelo menos nos 12 meses que antecederam a sua morte.

As autoridades estão, agora, a tentar descobrir como terá o músico tido acesso a estas substâncias. Segundo o investigador, que pediu para manter o anonimato, Prince estaria na posse de vários destes comprimidos no dia 15 de abril, quando o avião em que seguia foi forçado a fazer uma paragem de emergência após um concerto em Atlanta.