Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Dois mortos no Boom Festival

Morreram dois homens que estavam no festival Boom, em Idanha-a-Nova. Há ainda um português hospitalizado, que está sob a alçada da GNR

As duas vítimas têm nacionalidade chinesa e holandesa, não sendo ainda claro se as mortes foram provocadas pelo consumo de droga. “As causas da morte são desconhecidas, só depois da realização da autópsia se pode determinar se foram provocadas pelo consumo de estupefaciente”, confirmou à SIC Notícias o tenente-coronel Miranda, do comando distrital de Castelo Branco.

As informações ainda são pouco claras, refere o Expresso. “O socorro foi chamado no interior do festival, não sabemos se sentiram mal quando o alerta foi dado, se já estavam inanimados”, explicou o tenente-coronel Miranda.

Há ainda um cidadão português hospitalizado por transportar droga no organismo. Não se sabe que produto, em que quantidades ou se este caso está ligado às mortes. A Lusa refere que o mesmo está sob a alçada da GNR. "O indivíduo terá ingerido [uma substância presumivelmente estupefaciente] muito antes de entrar no festival. Lá dentro [do recinto] acabou por não se sentir bem e dirigiu-se ao posto médico do Boom", explicou o tenente-coronel. Presume-se que o homem seja uma "mula" (transportador de droga) que trabalha para outros indivíduos que já se encontravam sob a vigilância das autoridades.

A 11.ª edição do Boom Festival começou na quinta-feira e, segundo a organização, conta com a presença de pessoas de 162 países, sendo que 90% do público é estrangeiro. O festival, que está esgotado, termina no dia 18.