Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Infografia: os músicos que morreram vítimas de arma de fogo desde os anos 50 até hoje

Flagelo das armas de fogo nos Estados Unidos já vitimou dezenas de músicos nas últimas décadas

A Segunda Emenda da Constituição dos Estados Unidos da América confere aos cidadãos daquele país o direito de possuir armas de fogo. Contudo, a este direito estão também associadas várias tragédias.

A opinião generalizada é a de que o acesso fácil a armas tem causado problemas recorrentes nos E.U.A., mesmo que, por questões políticas e/ou culturais, pouco ou nada tenha sido feito para o travar.

Mike "DJ" Pizzo, da plataforma online Medium, é uma das últimas vozes a debruçar-se sobre esta problemática, ligando-a desta feita à música; desde os anos 50, mais de uma centena de artistas perdeu a vida por causa de uma arma de fogo, incluindo suicídios, concluiu.

Segundo o estudo, o número de mortes de músicos por arma de fogo tem aumentado substancialmente desde aquela década até hoje. Pizzo criou mesmo uma infografia com alguns dos nomes mais sonantes que devem as suas mortes a este verdadeiro flagelo: entre eles estão artistas como Sam Cooke, John Lennon, Marvin Gaye, Kurt Cobain, Tupac e Notorious B.I.G., entre outros.

"À medida que virem as faces presentes neste gráfico, considerem por favor que uma arma silenciou, de forma abrupta, cada indivíduo, matando não só o artista mas a arte que estavam destinados a criar - que não teve a oportunidade de ver a luz do dia", escreveu.

Consulte o infograma em baixo e o artigo original através deste link:

Mike "DJ" Pizzo