Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

A última entrevista de Ian Curtis, dos Joy Division

Foi a 28 de fevereiro de 1980 que o vocalista dos Joy Division deu a sua última entrevista, meses antes de se suicidar

A 18 de maio de 1980, os Joy Division, uma das bandas mais importantes a ter saído da cena pós-punk britânica (e mundial) chegavam "oficialmente" ao fim, com a morte do seu vocalista, Ian Curtis.

Caso ainda fosse vivo, Curtis teria feito no passado dia 15 de julho 60 anos - e porventura não existiriam, por exemplo, os New Order, tão ou mais influentes que os Joy Division em muita da música pop/rock que hoje em dia se escuta.

Três meses antes de pôr termo à vida, Curtis haveria de dar aquela que foi a sua última entrevista de sempre, para um programa da BBC Radio Blackburn intitulado "Spinoff".

Na mesma, pode ouvir-se o músico falar, por exemplo, do estado da música de então, mais concretamente da chamada new wave: "acho que muita da [new wave] perdeu a força. Gosto dos grupos da Factory [Records], A Certain Ratio e Section 25. [Mas] não costumo ouvir muita música new wave", diz, exprimindo de qualquer modo o seu gosto pelos Bauhaus, que então lançavam "Dark Entries", o seu segundo single.

Ouça aqui a última entrevista de Ian Curtis, com os Joy Division a ensaiar em pano de fundo: