Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Teoria da conspiração: romance entre Taylor Swift e Tom Hiddleston é, afinal, a fingir?

Há quem diga que a união entre a cantora e o ator é uma simples jogada de marketing

Nos últimos tempos, artistas e agências têm recorrido a manobras cada vez mais ardilosas e originais como forma de vender os seus produtos. Mas fingir uma relação amorosa?

É isso que têm insinuado algumas pessoas no caso de Taylor Swift e do ator britânico Tom Hiddleston. Segundo esta teoria, a suposta "relação" é apenas um longo videoclip, ou um caso de arte performativa.

Os fãs têm baseado esta teoria no facto de nem a cantora, nem o ator terem anunciado a sua relação nas suas respetivas contas no Instagram, ao contrário daquilo que fez Swift com o seu ex-namorado, o DJ Calvin Harris. Não apenas isso, mas também pequenos pormenores, como ambos parecerem estar sempre a posar para as câmaras dos paparazzi.

A teoria torna-se ainda mais complexa. Taylor Swift tem lançado um álbum a cada dois anos, sendo que o último, o aclamado 1989, foi editado em 2014; o ator britânico será certamente nomeado para os Emmys pela sua prestação na mini-série The Night Manager. Um videoclip de Swift com Hiddleston seria, assim, boa publicidade para ambos.

Os fãs nem sequer deixam escapar outros detalhes, como o vídeo de "Blank Space", que aborda a forma como as relações amorosas de Taylor Swift são documentadas pelos media, ou uma fotografia em que o casal faz uma viagem de helicóptero, similar ao videoclip de "Wildest Dreams", que retrata um caso amoroso... falso.

É igualmente certo que todas as fotos até agora tiradas ao casal partiram da mesma agência de paparazzi - o que leva à suspeita de que esta estará a ser informada em segredo. Tudo isto não passará de especulação, mas haverá fãs a repetir a velha máxima: eu não acredito em bruxas, mas...

Instagram