Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Drake

A guerra do streaming: Apple patrocina Drake, The Weeknd e Eminem

A multinacional está a financiar os projetos de grandes nomes da pop, mas ainda perde para o Spotify

A guerra do streaming está, para já, a ser ganha pelo Spotify, que conta com 30 milhões de subscritores, o dobro dos da Apple Music. Mas, no futuro, os papéis poderão inverter-se - até porque a multinacional de tecnologia tem muito mais fundos que a plataforma de streaming.

Fundos esses que lhe permitiram financiar os videoclips de nomes como Taylor Swift, The Weeknd e Drake, cuja "Hotling Bling" é o maior exemplo de sucesso neste campo. O objectivo não é apenas garantir exclusividade: a Apple, segundo Larry Jackson - responsável pela área de conteúdos originais da Apple Music -, quer posicionar-se "no cruzamento de tudo quanto seja relevante na cultura pop".

A empresa estará no bom caminho. Para Monte Lipman, da Republic Records (casa de artistas como Weeknd e Ariana Grande), a Apple "é sexy; estão preparados para fazer coisas que mais ninguém fez antes". DJ Khaled, que tem um programa na rádio Beats 1, diz da marca que é "inegável".

Entre as suas apostas mais recentes contam-se o vídeo para "Phenomenal", de Eminem, bem como parcerias com Keith Richards, Black Eyed Peas e Selena Gomez. Para já, apenas uma grande falha: a perda de Kanye West para o Tidal. A Apple fez uma proposta ao rapper para deter o exclusivo de The Life Of Pablo, mas West terá preferido "trabalhar com o seu amigo" Jay-Z, segundo relata Jimmy Iovine, "patrão" da Apple Music.