Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Corey Taylor, dos Slipknot

Getty Images

Corey Taylor, dos Slipknot, recorda estranho jogo com Marilyn Manson. “Eu vomitei num copo e bebi, ele dançou para nós em cuecas”

As duas bandas iniciam hoje uma digressão conjunta pela América do Norte

Slipknot e Marilyn Manson iniciam hoje, en Nashville, uma digressão conjunta pela América do Norte. Corey Taylor, líder dos Slipknot, recordou, em entrevista à Rolling Stone, um estranho jogo em que participou com Mason na primeira vez que as duas bandas atuaram juntas, no Ozzfest, em 2001.

"Lembro-me de vomitar num copo e beber frente ao Manson e de ele se passar", recorda o músico, "não soube como reagir àquilo. E depois correu para o nosso camarin só em cuecas e dançou para nós, saindo logo de seguida. Ficámos 'mas o que é que se acabou de acontecer?'".

Taylor não pouca elogios a Manson, defendendo que Antichrist Superstar, álbum de 1996 que incluía os singles "The Beautiful People" e "Tourniquet", é um dos melhores de sempre. "Adoro a música dele. Adoro o que representa. Apesar de ter mudado um pouco nos últimos anos, adoro o facto de ele continuar a tentar inovar e a expandir aquilo que pode fazer".

O músico assume ainda que há uma "competição amigável" entre as duas bandas: "quando tocamos com ele, vemo-lo deitar o palco abaixo todas as noites e isso faz com que queiramos deitar tudo a baixo também todas as noites".