Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

BLITZ: História da mais louca revista do mundo

Quando passam dez anos desde que saiu o primeiro número da revista BLITZ, recordamos esta “aventura” iniciada em 2006, sem esquecer as muitas ocasiões em que a nossa equipa pôde contactar, de forma íntima ou exclusiva, com algumas das maiores figuras da música

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Para celebrar o solstício de verão, o site www.politico.com publicava ontem um artigo em que anunciou a chegada do inverno. Para os jornais, bem entendido, tudo o que está a suceder por estes dias não deixa antever um futuro brilhante. A história é por demais conhecida: a internet, nas suas mais variadas mutações, está a dar cabo da imprensa escrita. Já sabíamos: a diferença é que agora é mesmo a sério.

Há dez anos também era assim. O jornal BLITZ, fundado havia 22 anos por Manuel Falcão, encontrava-se em grave situação. Tão grave que foi necessária uma operação de mudança de sexo. Ele passou a ser ela.

As notícias eram tão simples quanto dramáticas, o mercado português – e agora sabe-se que também o espanhol, francês, alemão ou mesmo o britânico – não suportava uma publicação semanal sobre música. A massificação do acesso à internet então em curso tornava as notícias e reportagens de concertos obsoletas. Mas o que agora parece fácil foi, naqueles dias, uma trabalheira.

Como em qualquer intervenção cirúrgica, o período de recobro não foi fácil. A redação encurtou drasticamente, as novas rotinas não eram facilmente assimiláveis, e o lançamento de um site que acompanhava a atualidade diariamente, de forma a preencher o hiato deixado vazio pelo jornal semanal, fazia confusão. Felizmente, o público e os anunciantes compreenderam tudo.

Mas a lição que dali se retirava era a de que, tal como hoje, uma publicação não é só uma publicação. Cada vez menos pode ser assim. Uma marca de media exige um envolvimento cada vez maior dos seus leitores ou, como por vezes se diz, da sua comunidade. Na época pareceu-nos incrível como conseguimos triplicar as vendas da publicação em papel face aos últimos números de circulação do jornal. Mas mais surpreendente era o crescimento que, mês a mês, se verificava no site.

Tudo era novo e vagamente louco. Como dantes, como sempre desde então, a redação era constituída por três jornalistas e um designer que a partir de Laveiras, algures nos arrabaldes de Paço de Arcos, se dispunham a contar o mundo da música em português de Portugal. Estes que aqui se assinam são os mesmo que fazem e desenham as reportagens dos festivais, em direto e ao vivo, dos concertos, as notícias todas e mais algumas e até, quando o inverno ainda não era tão grande, publicações extras como um jornal para a Optimus, uma revista para o Moche como era a My BLITZ, números especiais quando se apagava alguma estrela, guias de consumo para a era digital, roteiros de grandes eventos como o Rock in Rio, o NOS Alive ou Super Bock Super Rock, números especiais dedicados aos festivais de verão em Portugal (a BLITZ Fest), programas de televisão, rádio e, mais recentemente, publicações em CD de discos inéditos de bandas portuguesas consagrados ou edições digitais de artistas que começam agora a singrar.

Claro que parece que foi ontem. A 21 de junho de 2006 houve festa rija no Lux, já com o primeiro número, de 124 páginas, da revista impresso. Tiragem: 100 mil exemplares! Foi lá que atuaram a Kumpania Algazarra, os SP & Wilson (quem?), Blasted Mechanism, o barcelonês Macaco e o judeu norte-americano Matisyahu. Foi aí que se percebeu que já não se podia parar e que aquilo era só o início.

Hoje já lá vão 121 revistas mensais, incluindo edições especiais de antologia que consolidam a grande música portuguesa de meados do século XX até hoje; muitas outras fora de linha como aquelas que dedicámos a Prince, David Bowie, Lou Reed, Amy Winehouse, Pink Floyd, U2 ou Michael Jackson. Contem-se ainda 3652 dias e milhares de notícias e outros conteúdos publicados no site. Programas de televisão feitos a meias com a Subfilmes para a SIC Notícias. Discos inéditos de Gisela João, Mão Morta, Dead Combo, Linda Martini e muitos outros que não se pode esquecer. Outras festas, festinhas e festarolas, com Legendary Tigerman e bailarinas de burlesco, com os Sétima Legião ou os Capitão Fausto. Com os que acham que a música, muito antes de aparecer o streaming, já era coisa a que todos deviam ter acesso. E, claro, partilhar.

O inverno não vai chegar.

BLITZ 1 - Julho 2006
1 / 138

BLITZ 1 - Julho 2006

BLITZ 2 - Agosto 2006
2 / 138

BLITZ 2 - Agosto 2006

BLITZ 3 - Setembro 2006
3 / 138

BLITZ 3 - Setembro 2006

BLITZ 4 - Outubro 2006
4 / 138

BLITZ 4 - Outubro 2006

BLITZ 5 - Novembro 2006
5 / 138

BLITZ 5 - Novembro 2006

BLITZ 6 - Dezembro 2006
6 / 138

BLITZ 6 - Dezembro 2006

BLITZ 7 - Janeiro 2007
7 / 138

BLITZ 7 - Janeiro 2007

BLITZ 8 - Fevereiro 2007
8 / 138

BLITZ 8 - Fevereiro 2007

BLITZ 9 - Março 2007
9 / 138

BLITZ 9 - Março 2007

BLITZ 10 - Abril 2007
10 / 138

BLITZ 10 - Abril 2007

BLITZ 11 - Maio 2007
11 / 138

BLITZ 11 - Maio 2007

BLITZ 12 - Junho 2007
12 / 138

BLITZ 12 - Junho 2007

BLITZ 13 - Julho 2007
13 / 138

BLITZ 13 - Julho 2007

BLITZ 14 - Agosto 2007
14 / 138

BLITZ 14 - Agosto 2007

BLITZ 15 - Setembro 2007
15 / 138

BLITZ 15 - Setembro 2007

BLITZ 16 - Outubro 2007
16 / 138

BLITZ 16 - Outubro 2007

BLITZ 17 - Novembro 2007
17 / 138

BLITZ 17 - Novembro 2007

BLITZ 18 - Dezembro 2007
18 / 138

BLITZ 18 - Dezembro 2007

BLITZ 19 - Janeiro 2008
19 / 138

BLITZ 19 - Janeiro 2008

BLITZ 20 - Fevereiro 2008
20 / 138

BLITZ 20 - Fevereiro 2008

BLITZ 21 - Março 2008
21 / 138

BLITZ 21 - Março 2008

BLITZ 22 - Abril 2008
22 / 138

BLITZ 22 - Abril 2008

BLITZ 23 - Maio 2008
23 / 138

BLITZ 23 - Maio 2008

BLITZ 24 - Junho 2008
24 / 138

BLITZ 24 - Junho 2008

BLITZ 25 - Julho 2008
25 / 138

BLITZ 25 - Julho 2008

BLITZ 26 - Agosto 2008
26 / 138

BLITZ 26 - Agosto 2008

BLITZ 27 - Setembro 2008
27 / 138

BLITZ 27 - Setembro 2008

BLITZ 28 - Outubro 2008
28 / 138

BLITZ 28 - Outubro 2008

BLITZ 29 - Novembro 2008
29 / 138

BLITZ 29 - Novembro 2008

BLITZ 30 - Dezembro 2008
30 / 138

BLITZ 30 - Dezembro 2008

BLITZ 31 - Janeiro 2009
31 / 138

BLITZ 31 - Janeiro 2009

BLITZ 32 - Fevereiro 2009
32 / 138

BLITZ 32 - Fevereiro 2009

BLITZ 33 - Março 2009
33 / 138

BLITZ 33 - Março 2009

BLITZ 34 - Abril 2009
34 / 138

BLITZ 34 - Abril 2009

BLITZ 35 - Maio 2009
35 / 138

BLITZ 35 - Maio 2009

BLITZ 36 - Junho 2009
36 / 138

BLITZ 36 - Junho 2009

BLITZ 37 - Julho 2009
37 / 138

BLITZ 37 - Julho 2009

BLITZ 38 - Agosto 2009
38 / 138

BLITZ 38 - Agosto 2009

BLITZ 39 - Setembro 2009
39 / 138

BLITZ 39 - Setembro 2009

BLITZ 40 - Outubro 2009
40 / 138

BLITZ 40 - Outubro 2009

BLITZ 41 - Novembro 2009
41 / 138

BLITZ 41 - Novembro 2009

BLITZ 42 - Dezembro 2009
42 / 138

BLITZ 42 - Dezembro 2009

BLITZ 43 - Janeiro 2010
43 / 138

BLITZ 43 - Janeiro 2010

BLITZ 44 - Fevereiro 2010
44 / 138

BLITZ 44 - Fevereiro 2010

BLITZ 45 - Março 2010
45 / 138

BLITZ 45 - Março 2010

BLITZ 46 - Abril 2010
46 / 138

BLITZ 46 - Abril 2010

BLITZ 47 - Maio 2010
47 / 138

BLITZ 47 - Maio 2010

BLITZ 48 - Junho 2010
48 / 138

BLITZ 48 - Junho 2010

BLITZ 49 - Julho 2010
49 / 138

BLITZ 49 - Julho 2010

BLITZ 50 - Agosto 2010
50 / 138

BLITZ 50 - Agosto 2010

BLITZ 51 - Setembro 2010
51 / 138

BLITZ 51 - Setembro 2010

BLITZ 52 - Outubro 2010
52 / 138

BLITZ 52 - Outubro 2010

BLITZ 53 - Novembro 2010
53 / 138

BLITZ 53 - Novembro 2010

BLITZ 54 - Dezembro 2010
54 / 138

BLITZ 54 - Dezembro 2010

BLITZ 55 - Janeiro 2011
55 / 138

BLITZ 55 - Janeiro 2011

BLITZ 56 - Fevereiro 2011
56 / 138

BLITZ 56 - Fevereiro 2011

BLITZ 57 - Março 2011
57 / 138

BLITZ 57 - Março 2011

BLITZ 58 - Abril 2011
58 / 138

BLITZ 58 - Abril 2011

BLITZ 59 - Maio 2011
59 / 138

BLITZ 59 - Maio 2011

BLITZ 60 - Junho 2011
60 / 138

BLITZ 60 - Junho 2011

BLITZ 61 - Julho 2011
61 / 138

BLITZ 61 - Julho 2011

BLITZ 62 - Agosto 2011
62 / 138

BLITZ 62 - Agosto 2011

BLITZ 63 - Setembro 2011
63 / 138

BLITZ 63 - Setembro 2011

BLITZ 64 - Outubro 2011
64 / 138

BLITZ 64 - Outubro 2011

BLITZ 65 - Novembro 2011
65 / 138

BLITZ 65 - Novembro 2011

BLITZ 66 - Dezembro 2011
66 / 138

BLITZ 66 - Dezembro 2011

BLITZ 67 - Janeiro 2012
67 / 138

BLITZ 67 - Janeiro 2012

BLITZ 68 - Fevereiro 2012
68 / 138

BLITZ 68 - Fevereiro 2012

BLITZ 69 - Março 2012
69 / 138

BLITZ 69 - Março 2012

BLITZ 70 - Abril 2012
70 / 138

BLITZ 70 - Abril 2012

BLITZ 71 - Maio 2012
71 / 138

BLITZ 71 - Maio 2012

BLITZ 72 - Junho 2012
72 / 138

BLITZ 72 - Junho 2012

BLITZ 73 - Julho 2012
73 / 138

BLITZ 73 - Julho 2012

BLITZ 74 - Agosto 2012
74 / 138

BLITZ 74 - Agosto 2012

BLITZ 75 - Setembro 2012
75 / 138

BLITZ 75 - Setembro 2012

BLITZ 76 - Outubro 2012
76 / 138

BLITZ 76 - Outubro 2012

BLITZ 77 - Novembro 2012
77 / 138

BLITZ 77 - Novembro 2012

BLITZ 78 - Dezembro 2012
78 / 138

BLITZ 78 - Dezembro 2012

BLITZ 79 - Janeiro 2013
79 / 138

BLITZ 79 - Janeiro 2013

BLITZ 80 - Fevereiro 2013
80 / 138

BLITZ 80 - Fevereiro 2013

BLITZ 81 - Março 2013
81 / 138

BLITZ 81 - Março 2013

BLITZ 82 - Abril 2013
82 / 138

BLITZ 82 - Abril 2013

BLITZ 83 - Maio 2013
83 / 138

BLITZ 83 - Maio 2013

BLITZ 84 - Junho 2013
84 / 138

BLITZ 84 - Junho 2013

BLITZ 85 - Julho 2013
85 / 138

BLITZ 85 - Julho 2013

BLITZ 86 - Agosto 2013
86 / 138

BLITZ 86 - Agosto 2013

BLITZ 87 - Setembro 2013
87 / 138

BLITZ 87 - Setembro 2013

BLITZ 88 - Outubro 2013
88 / 138

BLITZ 88 - Outubro 2013

BLITZ 89 - Novembro 2013
89 / 138

BLITZ 89 - Novembro 2013

BLITZ 90 - Dezembro 2013
90 / 138

BLITZ 90 - Dezembro 2013

BLITZ 91 - Janeiro 2014
91 / 138

BLITZ 91 - Janeiro 2014

BLITZ 92 - Fevereiro 2014
92 / 138

BLITZ 92 - Fevereiro 2014

BLITZ 93 - Março 2014
93 / 138

BLITZ 93 - Março 2014

BLITZ 94 - Abril 2014
94 / 138

BLITZ 94 - Abril 2014

BLITZ 95 - Maio 2014
95 / 138

BLITZ 95 - Maio 2014

BLITZ 96 - Junho 2014
96 / 138

BLITZ 96 - Junho 2014

BLITZ 97 - Julho 2014
97 / 138

BLITZ 97 - Julho 2014

BLITZ 98 - Agosto 2014
98 / 138

BLITZ 98 - Agosto 2014

BLITZ 99 - Setembro 2014
99 / 138

BLITZ 99 - Setembro 2014

BLITZ 100 - Outubro 2014
100 / 138

BLITZ 100 - Outubro 2014

BLITZ 101 - Novembro 2014
101 / 138

BLITZ 101 - Novembro 2014

BLITZ 102 - Dezembro 2014
102 / 138

BLITZ 102 - Dezembro 2014

BLITZ 103 - Janeiro 2015
103 / 138

BLITZ 103 - Janeiro 2015

BLITZ 104 - Fevereiro 2015
104 / 138

BLITZ 104 - Fevereiro 2015

BLITZ 105 - Março 2015
105 / 138

BLITZ 105 - Março 2015

BLITZ 106 - Abril 2015
106 / 138

BLITZ 106 - Abril 2015

BLITZ 107 - Maio 2015
107 / 138

BLITZ 107 - Maio 2015

BLITZ 108 - Junho 2015
108 / 138

BLITZ 108 - Junho 2015

BLITZ 109 - Julho 2015
109 / 138

BLITZ 109 - Julho 2015

BLITZ 110 - Agosto 2015
110 / 138

BLITZ 110 - Agosto 2015

BLITZ 111 - Setembro 2015
111 / 138

BLITZ 111 - Setembro 2015

BLITZ 112 - Outubro 2015
112 / 138

BLITZ 112 - Outubro 2015

BLITZ 113 - Novembro 2015
113 / 138

BLITZ 113 - Novembro 2015

BLITZ 114 - Dezembro 2015
114 / 138

BLITZ 114 - Dezembro 2015

BLITZ 115 - Janeiro 2016
115 / 138

BLITZ 115 - Janeiro 2016

BLITZ 116 - Fevereiro 2016
116 / 138

BLITZ 116 - Fevereiro 2016

BLITZ 117 - Março 2016
117 / 138

BLITZ 117 - Março 2016

BLITZ 118 - Abril 2016
118 / 138

BLITZ 118 - Abril 2016

BLITZ 119 - Maio 2016
119 / 138

BLITZ 119 - Maio 2016

BLITZ 120 - Junho 2016
120 / 138

BLITZ 120 - Junho 2016

Guia do Download 1 - Março 2007
121 / 138

Guia do Download 1 - Março 2007

122 / 138
Especial Michael Jackson - Junho 2009
123 / 138

Especial Michael Jackson - Junho 2009

Especial Amy Winehouse - Julho 2011
124 / 138

Especial Amy Winehouse - Julho 2011

Especial Lou Reed - Outubro de 2013
125 / 138

Especial Lou Reed - Outubro de 2013

Especial David Bowie - Janeiro 2016
126 / 138

Especial David Bowie - Janeiro 2016

BLITZ Livros Michael Jackson - Junho 2010
127 / 138

BLITZ Livros Michael Jackson - Junho 2010

BLITZ Livros U2 - Outubro 2010
128 / 138

BLITZ Livros U2 - Outubro 2010

BLITZ Livros Pink Floyd - Outubro 2011
129 / 138

BLITZ Livros Pink Floyd - Outubro 2011

BLITZ Especial Prince
130 / 138

BLITZ Especial Prince

BLITZ Fest 1 - Maio 2014
131 / 138

BLITZ Fest 1 - Maio 2014

BLITZ Fest 2 - Junho 2014
132 / 138

BLITZ Fest 2 - Junho 2014

BLITZ Fest 3 - Julho 2014
133 / 138

BLITZ Fest 3 - Julho 2014

BLITZ Fest 4 - Agosto 2014
134 / 138

BLITZ Fest 4 - Agosto 2014

BLITZ Fest 5 - Maio 2015
135 / 138

BLITZ Fest 5 - Maio 2015

BLITZ Fest 6 - Junho 2015
136 / 138

BLITZ Fest 6 - Junho 2015

BLITZ Fest 7 - Julho 2015
137 / 138

BLITZ Fest 7 - Julho 2015

BLITZ Fest 8 - Agosto 2015
138 / 138

BLITZ Fest 8 - Agosto 2015

No caminho das estrelas

Ao longo destes dez anos, muitas foram as ocasiões em que a equipa da BLITZ pôde contactar, de forma íntima ou exclusiva, com algumas das maiores figuras da música. Estas são algumas recordações:

Amy Winehouse, novembro de 2007
Antes do desaire no Rock in Rio Lisboa, que nunca abriu as portas a tanta gente como naquela noite em que a mulher de ‘Rehab’ caiu e chorou e nos deixou de garganta apertada, tive a oportunidade de ir a Londres vê-la no seu habitat natural. Longe da perfeição intocável que nunca alcançou (ou almejou?), em 2007 Amy ainda cantava e vibrava – como as garotas que, nas ruas e na plateia da Brixton Academy, a copiavam nos lenços e na maquilhagem. É ela, confesso, que me deixa a maior saudade musical nestes dez anos feitos (também) de tantas perdas. Lia Pereira

Nick Cave, abril de 2008
A lenda australiana estava na cidade para demolir o Coliseu de Lisboa e eu tinha 15 minutos de entrevista pela frente. Como se a ansiedade do frente a frente, marcado para um hotel ao qual cheguei uma hora antes, não fosse suficiente, a zelosa representante da editora ajudou ao festim de nervos, perguntando repetidamente se eu havia “estudado” toda a carreira de Mr. Cave. Entrei na sala, coloquei o caderno com as perguntas em cima do joelho. O homem olhou, o caderno caiu. Telecinética à parte, tudo correu bem naquela que terá sido a única entrevista em que repetidamente me trataram por “darling”. LP

Brian Molko, novembro de 2010
“Não se esqueçam que só têm 15 minutos de entrevista”, repetiu com insistência a voz do outro lado da linha. Quando faço a última pergunta ao homem dos Placebo, que na altura deveriam vir tocar a Portugal, ele retorque: não podes falar um pouco mais? Passados longos 40 minutos, continuava a pedir, literalmente, mais conversa. A certa altura, esta vossa lacaia, que já há muito esgotara as perguntas, achou que tinha sido “liberada”, mas afinal Molko despedia-se apenas da senhora que lhe limpava o quarto de hotel. A sessão – de terapia? Nunca cheguei a perceber – ultrapassou a marca dos 60 minutos e incluiu numerosas confissões sobre a vida familiar do músico, e perguntas curiosas sobre a da jornalista. Poucos dias depois, o concerto dos Placebo no Coliseu era cancelado. LP

Jimmy Page, junho de 2015
E num daqueles momentos em que damos por nós a pensar “que voltas deu a minha vida para eu estar aqui?”, dou por mim nos Olympic Studios de Londres com Jimmy Page – o próprio – à minha frente e Zé Pedro – o único, ou seja, o dos Xutos – ao meu lado. Falam de truques de guitarra e de como certo som foi conseguido em determinado álbum dos Led Zeppelin. De rabo-de-cavalo branco, a velha lenda dos Led Zeppelin é afável e ninguém diria que acabara de conhecer o português – claramente deliciado – há minutos. No final, quando descemos as escadas para o mundo real, o manager não percebe a razão de tanto abraço mas oferece-nos um reconfortante: “You did well”. LP

Patti Smith, maio de 2015
“Parece que temos uma possibilidade de entrevista”, disse-nos a Raquel, como quem estuda o tempo em busca de uma aberta no meio da tempestade. À porta do recinto que, em Barcelona, recebe o Primavera Sound Senior, apanhámos um táxi e em poucos minutos estávamos a entrar num estúdio insuspeito onde Patti Smith, imensos cabelos cinza, olhos ainda maiores, me tratou a mim e ao António Reis, da SIC – que conduziu a entrevista com toda a generosidade e sapiência – da forma mais cândida e serena que possam imaginar. E ainda teve tempo para elogiar a edição portuguesa da sua autobiografia, “uma das mais belas que já vi”. LP

E ainda....
Viajámos até Paris para entrevistar uns Soundgarden novamente no ativo depois de muitos anos arredados. Na mesma cidade, trocámos impressões com Lenny Kravitz sobre música, cinema e design. Num quarto de hotel nova-iorquino, Brandon Flowers, dos Killers, defendeu que a sua banda ainda não tinha feito o seu melhor álbum (estávamos em 2010). Em Lisboa, Beck recebeu-nos num luxuoso hotel, em tarde de sol e calor, antes de atuar num festival. Jack White, a solo, confessou-nos o seu amor pela bateria nos bastidores do Coliseu dos Recreios. PJ Harvey deu-nos, via telefone, uma entrevista emocionante. Rihanna recusou-se a falar sobre Lady GaGa numa curta conversa (que ficou ainda mais curta depois da pergunta proibida)... Estivemos lá, com eles, quando Florence Welch (Florence + The Machine), Anna Calvi, os xx, Janelle Monáe, Sia ou John Grant ainda era segredos bem guardados. Mário Rui Vieira

Como não lembrar uma entrevista “relâmpago” em Algés, onde os White Stripes – Jack e Meg – tiveram tempo para nos falar de tudo e mais alguma coisa e, logo a seguir, posar para a câmara de Rita Carmo, provando que 15 minutos nesta vida (de entrevistas em backstage, entenda-se) dão para duas maratonas noutra? Para citar o Rodrigo Madeira, nosso garboso designer, “se Charles Darwin fosse vivo, escreveria uma nova teoria da evolução que teria obrigatoriamente de englobar a capacidade de reinvenção e evolução do animal musical desta equipa”. E Black Francis, dos Pixies, completamente alterado por ter ingerido - afirmou - uma quantidade absurda de café (um deles entornado), a vociferar-nos ao ouvido, qual secador de cabelo, "eu é que sou a porra dos Pixies!"? Ou ainda Alex Kapranos, dos Franz Ferdinand, num banco de jardim da lisboeta Avenida da Liberdade, a provar ser um dos maiores gentlemen de que há memória neste ofício? Por cá, o enorme Carlos do Carmo confidenciou-nos, numa altura em que se manifestava avesso a entrevistas, “para a BLITZ estarei sempre disponível” – uma honra, pois claro. Luís Guerra

Originalmente publicado no Expresso Diário de 21 de junho