Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Adele

Getty Images

Adele vai assinar o maior contrato de sempre para um artista britânico. Bye bye XL Recordings, olá Sony

Acordo entre a cantora e a Sony poderá rondar os 90 milhões de libras, cerca de 117 milhões de euros

Adele é já a mulher mais rica da música britânica - e, em breve, poderá consolidar ainda mais o seu estatuto. A cantora estará prestes a firmar um acordo com a Sony que lhe poderá render, no máximo, 90 milhões de libras, cerca de 117 milhões de euros.

Para já, ainda não é certo que Adele troque a independente XL Recordings pela multinacional, e a própria Sony ainda não comentou o negócio. Mas sabe-se que este valor se encontra em cima da mesa, estando condicionado pelo cumprimento de objetivos; Adele amealharia esses 90 milhões de libras caso cumprisse todos os pontos do contrato com a editora.

A cantora disse já que pretende parar por algum tempo após a digressão em torno de 25, o seu último álbum, pelo que qualquer acordo por parte da Sony deverá ter isso em conta, sob o risco de não recuperar rapidamente o seu investimento. O acordo de Adele com a editora poderá, também, funcionar numa base de partilha de lucros ao invés de royalties.

Ao longo da sua carreira, Adele tem estado sempre ligada à XL Recordings, que licenciou os seus álbuns por todo o mundo. Numa época em que as vendas de música estão em baixo, devido à concorrência dos serviços de streaming e da pirataria, Adele teve o condão de vender cerca de 100 milhões de cópias dos seus discos - o que despoletou, como é natural, um forte interesse por parte das majors.