Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Por que razão odiamos o som da nossa própria voz?

Não gosta de ouvir uma gravação da sua própria voz? Isso é normal - e está tudo na sua cabeça

Apesar de todos os dias ouvirmos a nossa própria voz quando falamos, não raras vezes nos sentimos desconfortáveis quando escutamos uma gravação da mesma. É normal - e, segundo a ciência, está tudo na nossa cabeça.

Ao ouvirmos uma gravação da nossa voz, estamos essencialmente a ouvi-la de uma forma distorcida, não encontrando portanto qualquer familiaridade com a mesma. No fundo, estamos a ouvir a nossa voz da mesma forma que os outros a ouvem.

O que é diferente de a ouvir enquanto falamos, até porque, neste caso, não são só os nossos ouvidos - ou, mais concretamente, a cóclea - a propagar o som, mas também os ossos do nosso próprio crânio. Quando as cordas vocais propagam som, este movimento também faz vibrar os ossos.

Mas, mesmo que digamos que não gostamos de ouvir gravações da nossa voz, alguns estudos apontam o contrário. Em 2013, investigadores das universidades de Allbright e Penn State, nos Estados Unidos, realizaram uma experiência em que pediam a alguns voluntários para graduar o quão atraente seria o rosto por detrás de uma voz gravada; a maior parte dos questionados preferia, inconscientemente, a sua própria voz - sem muitas vezes a reconhecerem.

A psicologia por detrás deste fenómeno ainda não foi estudada o suficiente, mas há quem teorize que tudo não passe de um "choque" de auto-consciência, ou simplesmente de alguma falta de auto-estima. O que significa que aqueles que gostam da sua voz gostam mais de si próprios...